Site de música   
Entrevistas

Double You em xeque

Compartilhe:


Publicada em 28, Mar, 2007 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


doubleyou.jpg
Momentos antes de sua apresentação na Broadway, os simpáticos integrantes William Naraine e Franco Amato concederam entrevista a esta equipe, onde falam sobre sua carreira e a paixão pelo Brasil.

Musicão: Esta não é a primeira vez que estão aqui, no Brasil...
Double You: Não, já fizemos turnês pelo Brasil em 1993, 1994, 1996, 1998, 2000, 2004, 2005 e 2006.

Musicão: Como foi participar desta edição do Spirit of London?
Double You: Foi maravilhoso, foi uma apresentação que gostamos muito de fazer, com uma grande receptividade do público.

Musicão: Vocês já estão encerrando sua turnê aqui no Brasil com esta apresentação?
Double You: Não. Ainda vamos passar por Jundiaí, Campinas, Xavantes, Porto Alegre, Caxias do Sul, Belém, Manaus e Macapá. Vamos ficar em turnê no Brasil por três meses e a expectativa é ir para a Itália, entretanto não sabemos se ainda haverá algum outro grande evento aqui no Brasil, não há nada confirmado por enquanto.

Musicão: Há a previsão para o lançamento de um novo trabalho?
Double You: Sim, estamos lançando nosso primeiro DVD ao vivo dentro de dois ou três meses, acredito que em junho. No repertório constarão os nossos maiores sucessos. Atualmente estamos trabalhando mais com DJs e singles e nossos fãs questionam e até reclamam porque não lançamos algo novo. Então, se tudo correr bem, pretendemos lançar CD inédito em 2008.

Musicão: Como vocês analisam este momento de suas carreiras?
Double You: Estamos passando por uma fase extremamente produtiva. Uma nova música com a participação do DJ Ross foi lançada ontem na Itália e aqui, no Brasil, acreditamos que começará a tocar em dois meses, ela se chama “To The Beach”. A canção “What Can I Do?” já começou a tocar aqui e está fazendo um relativo sucesso.

Musicão: Como é o processo de composição de suas canções?
Double You: Ouvimos de tudo. As influências, por mais inacreditável que isto possa parecer, não vêm do nosso segmento musical. Não nos inspiramos na dance music para compor, pois como este é o nosso estilo, já traduzimos isso para o trabalho à nossa maneira. Geralmente baseamo-nos no pop em geral, utilizamos também algo do rock e muito do black 70’s, do soul. Também é sempre bom ouvir músicas diferentes e o que está tocando no nosso ramo de atuação. Isso é muito importante, para não corrermos o risco de “copiar” alguém, mesmo que inconscientemente. Todos têm suas próprias referências e aí, as empregam juntamente com suas personalidades, do contrário, vira cópia. Não queremos fazer música por fazer, fazemos o que gostamos, buscando nos divertir.

Musicão: O que gostam de ouvir na música brasileira?
Double You: Admiro muito o trabalho de Tim Maia, conheço algumas coisas dele, me parece ter sido um ótimo cantor e compositor.

Musicão: Que visão vocês têm do Brasil?
Double You: Gostamos particularmente do Brasil e do povo brasileiro, aqui nos sentimos em casa. O nosso público e os brasileiros, de modo geral, são muito acolhedores, nos tratam e ao nosso trabalho com muito carinho e já fazem parte do nosso coração. Adoramos a cultura brasileira e toda esta diversidade.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Entrevista com banda SOJA
CPM22 fala sobre sua carreira e nova turnê
Entrevista com Edu Falaschi
Dire Straits Legacy Realiza Coletiva em SP
Coletiva Manu Gavassi
Entrevista com Dropkick Murphys
Entrevista com a banda Gemini (Bee Gees Tribute)
Entrevista com o Air Supply
Coletiva de Imprensa com Jamie Cullum em São Paulo
Coletiva de Imprensa Richie Sambora e Orianthi

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2019 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.