Site de música   
Coberturas de shows

´Turn on Your Receiver´: Nazareth em São Paulo

Compartilhe:


Publicada em 03, Nov, 2019 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Nazareth_2019_10.jpg
Na noite da última sexta-feira, 1º de outubro, o Tom Brasil em São Paulo recebeu mais um show da turnê comemorativa ao 50° aniversário da Nazareth, banda ícone do hard rock, que trouxe no setlist clássicos de todas as fases de sua carreira, em uma noite de celebração.

Iniciando as apresentações da noite, o paulista Emerson Suicide e banda realizam show de abertura, subindo ao palco por volta das 21h00.

"Around That Night", com letra satírica, na cadência do hard rock de linhas clássicas bem pautada pela bateria cadenciada em criativas conversões, aliada ao baixo em doom e às guitarras melódica e rítmica em riffs rascantes, apresenta bom momento da apresentação da banda.

Para "You Could Be Right" os riffs marcantes em solapados acordes das guitarras em distorção apoiam a força do contundente refrão, traduzindo dinamismo ao vocal de Emerson.

"Falling Down", balada com melodiosos dedilhados da guitarra em ascendência na introdução, permeada pela bateria em suave e constante cadenciado, apresenta um dos grandes momentos da performance vocal de Suicide em modulações inspiradas.

Em explosão dinâmica, a frenética "Dark Streets" apresenta em seu bojo elementos do heavy metal determinados pelo fraseado vocal urgente e pela cadência vigorosa desenvolvida pela bateria. No ágil diálogo entre guitarra rítmica e melódica em rascantes acordes, em meio a slides e cromatismos nas conversões ao refrão, se delineia mais um importante momento da passagem da banda pelo palco. Good!

Trazendo a suavizada cadência do soft rock com elementos blueseiros/country pontuados pelos arranjos das guitarras, na fusão ao rock de linhas hard "Nothing Was in Vain" traduz mais um interessante ponto da apresentação, demonstrando na melodia consistente e bem construída mais um bem sucedido momento da banda.

Em andamento rápido, "Old Times" encerra a apresentação ao som do hard rock de linhas clássicas. Apoiando o forte refrão, a bateria surge em andamento ágil, aliada ao baixo em dub no contraponto.

Adentrando o palco por volta das 22h15, ao som das gaitas e flautins da sonoridade celta como introdução, o Nazareth inicia sua apresentação ao som de "Turn On Your Receiver", grande clássico da carreira, em versão próxima à original, apresentando trabalho levemente mais pontual da percussão.

Após a densa "Never Dance With the Devil", a dinâmica e agil "Razamanaz" surge numa explosão de energia determinada pela potência da rascante guitarra de Jimmy Murrison, emoldurando com cirúrgica precisão os vocalizes e modulações de Carl Sentance. Contundente, o baixo de Pete Agnew em doom surge no contraponto, aliado à cadenciada bateria, em conversões perfeitas e nada óbvias, apresentando inovações em relação à versão original, em um dos melhores instantes do show.

Para a execução de "This Flight Tonight", sucesso na regravação para a canção de Joni Mitchell, todo o peso e densidade do hard rock bem pautado no andamento em marcha desenvolvido pela bateria de Lee Agnew, aliado aos rascantes arranjos desenvolvidos pela guitarra. Em doom, o baixo de Pete auxilia na construção da aura de densidade da melodia, permeando com graça o vocal e os efeitos em vocoder. Amazing!

Após o lindo e introspectivo momento apresentado na execução de "Dream On", uma das mais belas rock ballads da história do rock, com os precisos vocais de Sentance explorando modulações e vocalizes de alta complexidade em agudos profundos, surge "Love Leads to Madness", flertando com sonoridades pop na cadência suave da bateria e nas evoluções da guitarra de Murrison em rascantes constantes. No vocal de Carl, toda a força e sensualidade em inspiradíssimos vocalizes.

Para "My White Bicycle", outra clássica releitura da banda para a canção do Tomorrow, em versão fidedigna à gravação original, surge mais um ponto alto da apresentação determinada pela precisão instrumental em progressões ascendentes, sustentando o frenético e cíclico movimento em rondó do refrão. Amazing!

Introspectiva "Change" traduz nos arranjos da guitarra distorcida em acordes altos de Jimmy o apoio perfeito para o melífluo e sensual fraseado vocal de Carl Sentance, traduzindo urgência em modulações complexas e de grande beleza estética. Mantendo a cadência constante, bateria e baixo em intensa correspondência. Great!

Para a linda "Heart´s Grown Cold", intensos dedilhados do violão de aço, traduzem o delicado acento country/soul à melodia, que apresenta a perfeição do vocal de Sentance em desenhos melódicos diferenciados. Digno de menção o belo trabalho desenvolvido pela percussão de Lee Agnew, na alternância entre profundos cadenciados e suaves evoluções ralentadas, empregando dinamismo ímpar à melodia.

A releitura para o clássico da banda Crazy Horse, na execução da dinâmica "Beggars Day", apresenta a guitarra de Jimmy Murrison explodindo entre riffs rascantes e ágeis cromatismos em encadeadas progressões, para mais um grande momento da performance vocal de Carl Sentance.

Traduzindo o andamento ralentado em doom permeado com propriedade pelo baixo de Pete Agnew em predominância, seguido pela cadenciada bateria, surge a execução de "Changin´ Times", uma dinâmica melodia. Na finalização, virtuoso solo da guitarra de Jimmy Murrison traduz um verdadeiro e especial momento em jam session, na precisão instrumental que segue, revelando um dos mais impactantes e furiosos momentos da apresentação. Visceral!

Intensidade em mais um momento especial da apresentação com a execução da clássica "Hair of the Dog", seguida pela divertida "Tattooed on My Brain".

A clássica balada "Love Hurts" (The Everly Brothers) e "Morning Dew" (Bonnie Dobson) encerram a apresentação em grande estilo.

Para o momento do bis, gratas surpresas foram reservadas aos fãs na execução de "Miss Misery", "Where Are You Now" e "Go Down Fighting".


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
´Turn on Your Receiver´: Nazareth em São Paulo
Com ingressos esgotados, The Offspring e Bad Religion animam a noite de terça-feira em São Paulo
Samsung Best of Blues 2019
Final Revival Tour: Creedence Clearwater Revisited em São Paulo
Nova Orquestra: Zed Zeppelin em Concerto Tributo ao 50° Aniversário
Shine a Light: Bryan Adams em São Paulo
Após mudança de local, Muse faz apresentação completa e futurística em São Paulo
Nickelback em São Paulo
Legacy of the Beast: Iron Maiden em São Paulo
Clan of Xymox em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2019 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.