Site de música   
Coberturas de shows

Música Contemporânea para Todos os Gostos, Idades e Estilos: Lollapalooza 2014

Compartilhe:


Publicada em 08, Apr, 2014 por Marcia Janini


Phoenix-2014.jpg
O Autódromo de Interlagos recebeu nos dias 5 e 6 de abril, edição do festival Lollapalooza. Com público estimado em 140 mil pessoas nos dois dias de evento, distribuídas pelos quatro palcos de atração musical além de lounges e áreas de lazer e descanso, o festival revelou-se um grande sucesso de público, onde a palavra de ordem foi a diversão, contabilizando no total mais de 20 horas de shows e boa música.

Atração do palco Skol, a banda Phoenix embala os jovens ao som de seu rock com atmosfera retrô. Com grande ousadia e energia os integrantes da banda utilizam com propriedade sonoridades extraídas de vertentes como o new romantic, e demais elementos da new wave, criando deliciosa atmosfera. Suas canções de acento contemporâneo denotam descontraidamente o romantismo tardio, tão em voga nos dias atuais.

Perceptível a influência da sonoridade 80´s e de bandas como Smiths e The Cure em suas composições, sem perder o tom autoral e identitário.

Com letras fluidas e grande destreza instrumental, a banda empolga os mais antenados. Recursos como retardos no andamento, notas em suspensão do teclado e bateria cadenciada, em meio aos riffs de guitarra e linha de baixo em dub são recorrentes em suas melodias, numa apresentação gostosa, divertida e de extremo bom gosto. Uma das melhores apresentações do festival, alcançando recorde de público.

Slides na guitarra e reforço de bass, aliados ao teclado em melisma, traduzem densidade a algumas canções, emoldurando de forma primorosa o excelente vocal, agudo e suave do front man, de timbre doce e diferenciado.

Nota para os recursos futuristas extraídos do teclado em diferentes momentos da apresentação, determinando o inteligente uso de sintetizadores, num retorno a esparsas notas do synthpop... Great!!!!

Os veteranos da Nação Zumbi, uma das principais atrações do palco Interlagos, incendeia o público com seu manguebeat, na fusão entre rock, reggae e ritmos tradicionais do nordeste, como o coco de embolada e o maracatu. O perfeito fraseado vocal rápido e contundente, remetendo ao urban continua a surgir em suas apresentações em meio ao caos sonoro da zabumba, tendo por fundo os acordes em progressão ascendente das roqueiras guitarras distorcidas... Descontraídos em meio a seriedade das críticas sociais expressas em suas letras de um simbolismo único, a banda realiza uma bela apresentação, onde executa seus grandes sucessos.

Nota para o belíssimo trabalho da percussão, auxiliando a bateria na determinação do andamento e cadência.

muse-2014.jpg
Tocando para um público de aproximadamente 70 mil pessoas, recorde absoluto de público entre todas as atrações da noite do dia 5 de abril distribuídas pelos quatro palcos e atrações alternativas, a aguardada banda Muse encerra em grande estilo a primeira noite do palco Skol. Com seu rock de peso, explora de forma magistral as diversas vertentes do rock, inserindo a fusão entre heavy metal, punk e grunge em suas composições. Emocionante a homenagem a Kurt Cobain, líder do Nirvana falecido a exatos 20 anos, com o cover da intensa "Lithium".

Importante salientar o toque de modernidade de suas canções, que exploram também elementos de outras vertentes musicais determinados por teclados e sintetizadores, como o minimal e electro, oriundos da música eletrônica atual.

A bateria, densa, cadenciada e conduzida com perícia traduz vigor extra à grande maioria das canções apresentadas, seguida de perto pelo encadeamento entre os acordes em slides das guitarras distorcidas e do baixo contundente.

Igualmente dignas de menção as preciosas introduções às canções, num brilhante trabalho do teclado de notas etéreas, suspensas, em perfeito entrosamento e sintonia com os arranjos cromáticos da guitarra, em evoluções técnicas de rara beleza.

Recursos específicos traduzidos da robótica e futurismo, emolduram as canções com toque de ousadia e criatividade ímpares, apoiando os belos e bem colocados vocais do band leader Matthew Bellamy, de timbre suave e privilegiado, que utiliza com propriedade e personalidade seus graves em modulações de grande complexidade estética, criando atmosfera onírica em vários momentos da bem realizada apresentação.

Savages-2014.jpg
Já no dia 06, Savages traz para o palco Interlagos seu som alternativo e cheio de bossa, emprestando de vertentes do post-punk como o dark wave e o synthpop a tônica de suas composições. O vocal suave de tom agudo e poderoso, visceral, remetendo em intensidade e força ao de Siouxie Sioux, emoldura de forma precisa a ousadia e irreverência em canções de andamento acelerado e urgência, expressa nas letras marcantes.

À densa bateria cadenciada, aliam-se os acordes rascantes das guitarras, atingindo distorções profundas... Baixo em dub, bem pontuado, realiza perfeito contraponto. Cheias de atitude rock n´ roll, as garotas realizaram uma apresentação perfeita. Seu ar de rebeldia não impediu a boa comunicação com a plateia, apresentando também neste quesito total sinergia palco/público, em uma apresentação linear e bem conduzida.

Pixies-2014.jpg
Uma das mais aguardadas atrações do festival, por roqueiros de todas as idades e estilos, a banda Pixies sobe ao palco Skol com seu punk rock. Interpretando composições de todas as fases de sua carreira, a banda traz um espetáculo de extremo bom gosto, com esquema de iluminação privilegiado.

Digna de menção a perfeita performance vocal de Black Francis, alternando em modulações de grande complexidade técnica. Passeando por notas graves e agudas, na eloquência de guturais e suavidade quase sussurada em alguns momentos, percebe-se que os anos exerceram efeito positivo sobre o front man, em excelente forma.

O instrumental traduz também um show à parte em ousadia e técnica. A bateria bem marcada determinou com maestria andamento e cadência das canções, em conversões precisas, inteligentes e nada óbvias. A perfeição das guitarras distorcidas em acordes preciosos, o baixo explorando linhas coerentes e a participação do violão, que emprestou tom de suavidade necessário às baladas, na adoção de elementos de estilos diversificados como o country rock e o folk denotam a enorme versatilidade de uma das bandas mais influentes na história do rock. Uma das apresentações mais perfeitas em termos de técnica de todo o festival!!!

New-Order-2014.jpg
Encerrando as apresentações do palco Interlagos, New Order surge cercado de belíssimo aparato cênico e esfuziante esquema de iluminação. No telão/ciclorama de fundo trechos de clipes musicais e variados recursos de imagem, numa verdadeira viagem aos sentidos e à década de 1980.

Com extrema destreza e precisão técnica, nota para o teclado de Gillian Gilbert e sintetizadores de Stephen Morris, determinando com a mesma jovialidade e energia as melodias que influenciaram várias gerações do eletrônico e do rock alternativo.

Carismático, o front man Bernard Sumner esbanjou simpatia em sua comunicação com o público, em performances vocais precisas e emocionantes, interpretando canções que perpassaram desde o início da carreira com o Joy Division, até os grandes hits dos anos 80, numa bela retrospectiva à carreira da banda.

Como grata surpresa ao público, a banda lança durante sua apresentação nova canção, "Singularity" pautada na cadência e andamento do synthpop, sua marca mais influente, mas traduzindo em seu bojo recursos modernizantes do eletrônico atual, num retrocesso ao passado com os pés bem fincados no presente. Interessantíssima a sonoridade apresentada pela melodia, dançante e contagiante.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina
Boyce Avenue no Cine Joia
Sandy faz show em São Paulo com sua turnê Meu Canto
Ratos de Porão e Krisiun no Tropical Butantã
Steve Vai, um dos Deuses da Guitarra, Retorna ao Brasil
O papa da dance music Giorgio Moroder em São Paulo
10000 Maniacs em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.