Site de música   
Entrevistas

Entrevista com a banda Mindflow

Compartilhe:


Publicada em 17, Aug, 2007 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


mindflow.jpg
No último dia 03 de julho, a banda concedeu a esta equipe entrevista após ensaio em seu estúdio. Por meio desta, o leitor conhecerá um pouco mais sobre a história da banda, o atual trabalho e planos futuros.

Musicão: Conte-nos sobre a abertura do show do Symphony-X. Como vocês sentiram esta experiência em relação ao trabalho da banda?
Mindflow: Foi bom tocar para um público que curte o mesmo estilo, criamos amizade com a banda e conversamos sobre a realização de outros shows nos EUA. Nós abrimos os shows da turnê do Symphony-X em Belo Horizonte, Manaus e aqui em São Paulo e foram shows muito animados... Foi excelente, pois consolidamos a amizade com os integrantes da banda e, em nossa carreira, também foi muito importante, pois é sempre bom estar em contato com outras bandas, isso facilita o fluxo de informações e o conhecimento de novas tendências.

Musicão: Conte-nos sobre a formação do Mindflow... Qual o histórico, como surgiu a banda?
Mindflow: A banda iniciou suas atividades em 2003 e neste mesmo ano, gravamos o primeiro álbum, que foi lançado em 2004. A etsa altura, já tínhamos realizado participações em grandes festivais e shows, como o BMV/2004 Direct TV, Live in London, Dr. Sin etc.

Musicão: Vocês fazem sucesso em vários países europeus e já conquistaram até o concorrido mercado oriental... Como isso se seu?
Mindflow: Na Coréia, lançamos a música tema de uma série televisiva no estilo das que fizeram sucesso por aqui, onde super heróis protegem o planeta de monstros e vilões... Bem, a série é muito popular por lá e foi bacana, pois na estréia desse trabalho, fomos em seguida para a França com o álbum recém-lançado e apresentamos o trabalho na Miden, uma importante feira fonográfica... Recebemos resposta de algumas gravadoras e o selo espanhol Raven Cross passou a distribuir o nosso trabalho em 60 países. A música tema do seriado foi também lançada num box oficial da série em duas versões, daí surgindo o convite para participar-mos de um festival de vídeo.

Musicão: Como o público brasileiro recebe o trabalho da banda?
Mindflow: No Brasil há cerca de 200 rádios tocando nossas canções e o apoio de nosso fã-clube e da comunidade no Orkut é fundamental, eles são muito participativos e tudo o mais...

Musicão: Como vocês analisam o mercado fonográfico brasileiro hoje?
Mindflow: É uma tendência mundial, sobre a qual não temos nada contra, por trás da música há os negócios, o pessoal quer saber do que vende e produz lucro. Aqui no Brasil, é bem segmentado, há muitas pessoas que curtem vários estilos. Seu ouvido tem que estar treinado, poi so principal da arte é transmitir a mensagem, a música deve passar uma sensação, intrincada ou não, mesmo para um leigo, tem que fazer sentido.... As quebras bruscas de andamento em nosso trabalho são para causar mesmo sensação e fazer com que as pessoas se lembrem de algo. Classificam o nosso som como progressivo, nós nunca nos preocupamos em este clichê, pois fazemos aquilo que sentimos e gostamos, fazemos rock.

Musicão: Quais são suas influências musicais?
Mindflow: Jethro Tull e as bandas clássicas como Pink Floyd, Black Sabbath, Sepultura além de uma fusão com as bandas atuais. Estamos sempre antenados com o que está sendo lançado para acompanhar as mudanças do mercado.
Há vários lados do meio influenciando, as trilhas sonoras do cinema, por exemplo, nos fornecem dados muito interessantes, pois todos os filmes são meio progressivos, você está vendo uma cena e daí volta para o passado ou salta para o futuro e a ação fica indo e voltando com o intuito de contar a história, tanto quanto a música. Assim, para cada música deste nosso segundo álbum, lançado em 2006, fizemos um ensaio fotográfico dando uma “cara” às canções, utilizando cartões-postais de São Paulo.

Musicão: Quais são os próximos passos da banda?
Mindflow: Na semana que vem, para ser mais preciso quarta-feira, estaremos saindo em turnê. Ficaremos um mês nos EUA e depois vamos para a Europa, onde participaremos de um show do Queenrÿche na Noruega. Na Inglaterra, realizaremos cinco shows em importantes festivais e depois seguiremos para a Bélgica, Áustria, Rússia (onde lançamos há pouco tempo uma edição especial do CD) e Espanha, retornando em seguida ao Brasil. Em dezembro gravaremos o terceiro álbum com previsão de lançamento em maio de 2008.

Musicão: Na Europa, vocês realmente já têm uma carreira consolidada, sendo muito conhecidos... Comentem um pouco sobre a repercussão de seu trabalho pelo mundo.
Mindflow: Então... O nosso primeiro trabalho foi comparado com “Operator Mind Crime” e “Metropolis II” do Dream Theatre e teve uma repercussãogrande nos EUA, sendo considerado um dos maiores álbuns de progressivo de todos os tempos. A canção “Meeting the Brise” durante muito tempo foi uma das mais pedidas e uma rádio fez um especial Monflow (tocaram o disco inteiro!)... Na Holanda foi eleito o melhor álbum do ano, na Alemanha e Grécia como a melhor banda. Aliás, na Grécia ainda fomos eleitos melhor banda revelação dos últimos tempos, como o Sepultura nos anos 80, o Angra nos anos 90 e na atualidade, o Mindflow.

Musicão: O que o público deve esperar deste novo trabalho?
Mindflow: Queremos fazer um trabalho diferenciado, envolver novos elementos criando uma marca. As músicas estão mais diretas, mais cruas, e as letras também seguem essa tendência. Pretendemos gravar uma parte fora do Brasil e envolver outras coisas, como fizemos com o “Mind Over Body”, colocando no encarte e no próprio CD surpresas, coisas interativas. Estamos planejando novas coisas, mas já temos um conceito para este trabalho, idéias bem diferentes... Queremos surpreender.

Musicão: O que gostariam de dizer especialmente ao seu público?
Mindflow: Esperamos que as pessoas curtam o trabalho e o objetivo das músicas é causar sensação e deixar a mente fluir (como o próprio nome da banda já diz)... E fazer as pessoas olharem um pouco para as coisas importantes e simples do cotidiano que geralmente passam despercebidas. Se o ser humano tentasse se conhecer melhor, as coisas seriam mais fáceis. Se nossa música puder trazer para as pessoas um pouco de paz e felicidade, já será para nós um grande sucesso... Gostaríamos também de deixar um forte abraço a todos os fãs.


Leia como foi este show!


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Entrevista com banda SOJA
CPM22 fala sobre sua carreira e nova turnê
Entrevista com Edu Falaschi
Dire Straits Legacy Realiza Coletiva em SP
Coletiva Manu Gavassi
Entrevista com Dropkick Murphys
Entrevista com a banda Gemini (Bee Gees Tribute)
Entrevista com o Air Supply
Coletiva de Imprensa com Jamie Cullum em São Paulo
Coletiva de Imprensa Richie Sambora e Orianthi

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2019 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.