Site de música   
Coberturas de shows

Tim Festival 2007 une gerações e estilos diferentes

Compartilhe:


Publicada em 29, Oct, 2007 por Renato Bras


Como já é praxe do Tim Festival, a edição 2007 de São Paulo reuniu no Complexo do Anhembi em um único palco e na mesma noite stilos musicais diferentes : Rock, música eletrônica e rap.

Iniciando as apresentações ainda de dia, os nova iorquinos do Spank Rock apresentaram o seu rap contagiante, porém um pouco 'boca suja' para o público presente. Misturando discotecagens e percurssão, fizeram um show no estilo “Live P.A.”, recebendo aplausos do público presente.

Em seguida, já iniciando a sequência de atrasos que marcou o Tim Festival, entraram os londrinos do Hot Chips, com a sua música eletrônica dançante e contagiante. Com um show marcado por hits e discotecagens de músicas 80's, como New Order, o público gostou muito e agitou a Arena Skol no Anhembi. Devido a problemas técnicos (não confirmados pela organização do evento) o show teve uma pausa de 15 minutos no meio, dividindo o show em duas partes. Segundo o vocalista, o show de São Paulo foi “melhor que o do Rio de Janeiro”. Será?

Na sequência, com 1 hora de atraso, a islandesa Björk iniciou o seu show teatral, da turnê de lançamento do seu novo álbum “Volta”, cantando músicas dos seus álbuns de sua carreira solo, pós-Sugar Cubes. Contando com um grupo islandês de metais, além de piano, Djs e um instrumento no mínimo interessante, o reacTable, um tipo de sintetizador sem teclas e o palco decorado com bandeiras a cantora, muito simpática, agradeçeu após todas as músicas com um “Obrigado”, o que não é comum com nenhum artista, seja nacional ou internacional. Com seu show contagiante e teatral, a Björk levantou o todo público presente, encerrando a metade “eletrônica” da noite.

Após a meia noite, foi a vez da atriz Juliette Lewis com sua banda Juliette and the Licks abrir a metade rock do Tim Festival, agradando ao público presente, com uma apresentação enérgica, cantando seus maiores sucessos. Porém, o atraso da noite (que já passava de uma hora), afetou um pouco o público, que já estava ansioso pelas 2 bandas restantes, o que tirou um pouco o brilho e receptividade para o show da Juliette. Mas não foi nada que tenha afetado a atriz.

Os ingleses do Arctic Monkeys deram prosseguimento à maratona. Devido aos sucessivos atrasos (que computavam quase duas horas) o show da banda foi encurtado para menos de uma hora. Cantando hits dos seus dois álbuns, a banda agradou bastante os presentes, que cantavam junto com o vocalista algumas das músicas.

Finalmente, após longas três horas de atraso, já perto das quatro da manhã, entraram no palco os americanos do The Killers, uma das bandas mais aguardadas deste Tim Festival. Contando com um palco recheado de flores, a banda apresentou todos os seus hits, o que fez com que o público presente pulasse e cantasse junto as músicas. Um show vibrante e enérgico, para ficar na história!


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Shine a Light: Bryan Adams em São Paulo
Após mudança de local, Muse faz apresentação completa e futurística em São Paulo
Nickelback em São Paulo
Legacy of the Beast: Iron Maiden em São Paulo
Clan of Xymox em São Paulo
Seal em São Paulo
Summer Tour: Dave Mattews Band no Ginásio do Ibirapuera
Jessie J no Espaço das Américas
Bon Jovi e Goo Goo Dolls: Alternativo e Hard Rock em Memoráveis Apresentações
Roberto Carlos Só Para Mulheres

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2019 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.