Site de música   
Coberturas de shows

Thirty Seconds to Mars no Espaço das Américas

Compartilhe:


Publicada em 29, Sep, 2018 por Regiane Donadi


Thirty-Seconds-to-Mars-2018.jpg
Não importa o dia da semana e nem a hora, São Paulo sempre tem uma apresentação sensacional acontecendo em algum lugar.

E na noite passada, 27, um ano após a sua passagem pelo Brasil para tocar no Rock In Rio, foi a vez da banda americana Thirty Seconds To Mars - agora composta apenas pelos irmãos Jared Leto e Shannon Leto - apresentar, no Espaço das Américas, a sua turnê mais recente, The Monolith Tour, dedicada ao álbum America, lançado em abril desse ano.

Com apenas alguns minutinhos de atraso - e mantendo a tradição - a apresentação começou com a faixa instrumental "Monolith", que dá nome a turnê, e, logo em seguida, Shannon Leto entrou para assumir a bateria. Foi ensurdecedor!

As pessoas podem até reclamar da atenção - exagerada - direcionada ao vocalista Jared Leto, mas o fato é que ele sabe comandar um grande espetáculo como ninguém! Nada está onde está por acaso. Desde as roupas excêntricas e chamativas (Gucci, não é mesmo?) até as falas e movimentos que chamam a atenção para alguma situação.

A banda tem álbuns incríveis e mesmo o America, que causou controvérsia entre os fãs mais exigentes, teve as suas músicas cantadas com muita energia e dedicação. Energia, aliás, presente do começo ao fim, conectada com uma grande chuva de hits!

"Up in the Air" mostrou a que veio e fez cada pessoa pirar à sua maneira. Quem não estava pulando, suando e se descabelando, certamente estava balançando alguma bandeira com símbolos relacionados a história da banda, o que causou um visual bem interessante na plateia. Não tanto para as pessoas mais baixas, mas ainda assim muito envolvente.

Já "Kings and Queens" é aquela música que tem um "Ooo ooo ooo ooo ooo" tão poderoso, que aproxima as pessoas de uma maneira genuína e imediata, a ponto de querer dar as mãos, fechar os olhos e esquecer que os problemas existem.

Muita gritaria pela emblemática "This Is War", mas ela já estava prevista na sequencia e, assim, foi o casamento perfeito! Ainda mais quando a interação com o público se intensificou através dos balões coloridos jogados na pista.

A primeira faixa cantada de America foi "Dangerous Night" e foi arrebatadora porque ela se encaixou maravilhosamente bem entre "This Is War" e "From Yesterday".

Mas sempre tem aquele momento que a plateia precisa de um fôlego extra para continuar e o Jared sabe muito bem disso. Antes de "Do or Die", ele comentou como estavam super felizes em voltar para São Paulo e perguntou se os fãs gostariam de enlouquecer um pouquinho. Bem, enlouquecidos eles já estavam, mas porque não ficar mais, não é mesmo? E aproveitou o momento para "dar uma sensualizada" enquanto tirava os óculos escuros e o seu "manto azulado".

Ele convidou dois fãs para o palco e mexeu bastante com a plateia, fazendo aquela tradicional brincadeira de qual lado faz mais barulho: esquerdo ou direito? A gritaria foi tamanha que não deu para saber exatamente qual ganhou, mas o mais importante é que essa intensidade se manteve durante a música, com o Jared agitando bastante a bandeira do Brasil para lá e para cá.

O meio da apresentação foi marcado por "Love Is Madness", "Hail to the Victor" e "City of Angels", que deram um outro tom para tudo que aconteceu até então.

Para melhorar ainda mais a noite, Projota, um velho amigo da banda (quem se lembra dele no Rock in Rio?), fez uma participação especial e abrilhantou o single "Rescue Me" com as suas rimas, levando a plateia a loucura.

Antes de "Hurricane", o Jared enfatizou o quanto o público brasileiro é maravilhoso e brincou que eles deveriam se mudar para o Brasil, já que, provavelmente, é o país mais sexy do mundo, e ainda citou alguns destinos prováveis como Rio de Janeiro, Búzios, Florianópolis e, claro, São Paulo.

A calmaria só veio durante o solo de Shannon com "Remedy". Foi bem interessante vê-lo fora da zona de conforto e ainda assim mandando muito bem.

Já se preparando para o final, e com uma roupa bem mais desencanada, o Jared comandou um coro fortíssimo em "The Kill (Bury Me)", acompanhado das lanternas dos celulares, e depois com "Walk on Water", o single mais politizado do álbum.

E como não poderia deixar de ser, "Closer to the Edge" fechou a apresentação em grande estilo: um fã fazendo selfie com a banda, o Jared pulando próximo da grade para puxar mais fãs para o palco, outro fã tocando guitarra com eles e muito papel picado. Alegria de sobra para nenhum fã botar defeito!

A turnê passará por Porto Alegre (29/09) e Curitiba (30/09) e depois seguirá para Chile, Uruguai, Argentina, Guatemala e México.

Setlist:
01 Monolith
02 Up in the Air
03 Kings and Queens
04 This Is War
05 Dangerous Night
06 From Yesterday
07 Do or Die
08 Love Is Madness
09 Hail to the Victor
10 City of Angels
11 Rescue Me (com Projota)
12 Hurricane
13 Remedy
14 Live Like a Dream
15 The Kill (Bury Me)
16 Walk on Water
17 Closer to the Edge


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
O R&B de Joss Stone em São Paulo
Performance: New Order em São Paulo
Música Extravagante: Baby do Brasil em São Paulo
Queen Experience in Concert Chega a São Paulo
British Lion mostra as garras e prova ser muito mais do que um mero projeto paralelo
Summer Break Festival em São Paulo
As raízes de Max e Iggor ressurgem no caos das ruas sujas e escuras do Butantã após vendaval
Em despedida de Machine Messiah em São Paulo, a máquina Sepultura segue engrenada
Festival Nova Brasil FM 2018 traz grandes nomes da MPB em São Paulo
Canta Lulu! Lulu Santos em Noite de Clássicos

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2018 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.