Site de música   
Coberturas de shows

A Life in Music: José Carreras em São Paulo

Compartilhe:


Publicada em 23, May, 2017 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Jose_Carreras_2017.jpg
Na noite da última sexta-feira, 19 de maio, o Citibank Hall em São Paulo recebeu mais um show da tour de despedida "A Life in Music" de José Carreras, um dos maiores tenores da história da música erudita.

Interpretando grandes clássicos que consagraram sua carreira, o cantor sobe ao palco acompanhado pela Orquestra Juvenil Heliópolis por volta das 22h00.

Iniciando o espetáculo com "L´arlesienne (Suite Farandole)"(G.Bizet) sob a regência do maestro David Giménez, a orquestra ataca os primeiros acordes da famosa suíte, na correspondência entre as cordas firmes e a resposta suave das madeiras, permeados pelo pandeiro durante o andante... Amazing!

Entrando no palco com "El Eco de Tu Voz", o lindo tango de Isaac Albéniz, o tenor traduz toda a aura de romântica e urgente dramaticidade à composição... Emoldurando a melodia com suavidade e graça, as castanholas surgem nas conversões ao refrão, traduzindo ares andaluzes.

Para "Ah! Je Veux Vivre Dans Ce Rêve" (Ato 1 de Romeu and Juliet - C. Gounod), a soprano liggera Jaquelina Livieri interpreta a letra lindamente, com impressionante domínio de técnica e desenvoltura, em meio às cordas em pizzicato... Coquete, como as adolescentes apaixonadas, traduz em evoluções e vocalizes de extrema complexidade toda a aura de encanto juvenil da ária... Incrível!

Em "Pecché" (G. Pennino), na cadência das tonás (lamentos em cantes aflamengados) e com a grandiosidade de seu perfeito vocal, Carreras traduz a esta canção todo o brilhantismo de sua potente voz.

Em uma das canzonetas que o consagrou ainda na juventude pelas brilhantes interpretações surge "Passione" (N. Valente), em mais um memorável momento do tenor... Densos, os acordes do naipe de cordas surgem entremeados pelas doces e delicadas madeiras, em um mágico e importante momento da apresentação.

Retornando ao palco Livieri executa "Je Suis Titania" (A. Mignon) em interpretação firme para o allegro da melodia desenvolvida pela orquestra... Vocalizes em glissandos nas finalizações determinam o grande diferencial desta ária e a enorme destreza técnica da intérprete. Performática, se reveste com propriedade da personagem Titânia (uma das fadas de Sonho de Uma Noite de Verão -William Shakespeare).

Em dueto, Carreras e a soprano interpretam "Je te Veux" (E. Satie), na cadência suave da valsa. A orquestra apresenta com elegância o diálogo dos violinos e flautas, emoldurados primorosamente pela percussão dos tímpanos e bumbo, marcando o andamento com extrema leveza e elegância.

Durante a execução de "Jazz Suite Valse nº 2" (Shostakovich) pela orquestra, os telões desvendam em retrospecto históricos duetos de Carreras com vários nomes da música popular e erudita como Lionel Richie, Sting, Elton John, Sarah Brightman, o maestro Zubin Mehta, o pianista chinês Lang Lang entre outros grandes nomes da música.

A marcha "Man of La Mancha - The Impossible Dream" (M. Leigh), ascende para andantino apoiando com grande efeito a brilhante interpretação de Carreras nesta composição. Com a desenvoltura e o carisma dos grandes, o tenor traduz toda a eloquência de sua privilegiada voz...

Após sucinto intervalo de aproximadamente 20 minutos, a apresentação segue para sua segunda parte, na execução de "Serenata Sincera" (Tosca - A. Derevitsky), suavemente permeada pelos címbalos entre os arpejos das violas. O potente vocal de Carreras segue em crescendo, em uma das mais brilhantes interpretações da noite... Suave, em doces e melodiosos acordes, prossegue a orquestra, em ambientação delicada... Nota para a grandiosa finalização!

"Vurría" (F. Rendine) em melodia densa traduz a firmeza do vocal de Carreras trazendo a urgência arrebatadora das paixões... Digna de menção a suave performance da harpa, auxiliando na ambientação.

Retornando ao palco, Jaquelina Livieri interpreta "Il Bacio" (L. Arditi), com toda a aura de bela jovialidade de seu timbre vocal diferenciado, em solfejos e vocalizes complexos, explorando alturas e colorações de díficil execução, em mais um grande momento de sua performance durante o espetáculo.

Além destas canções, gratas surpresas como "Canción Húngara Nº 5" (J. Serrano) e a Zarzuela de "El Dúo de La Africana" (M. Caballero), bem como excerto de "Aquarela do Brasil" (A. Barroso) e "Amigos para Siempre" (A. Webber) no momento do bis, constaram da memorável apresentação. Bravo! Bravíssimo!!!


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Super Tour de Pet Shop Boys passa por São Paulo
Overload Music Fest 2017
The Vamps em São Paulo
5 Seconds of Summer em São Paulo
In Concert: Roberto Carlos em São Paulo
Information Society na Audio Club - Festa da Toco
Festa Rádio Metropolitana com Skank
Show Lindsey Stirling no CitiBank Hall
Nile em São Paulo
Show do Postmodern Jukebox é recheado de homenagens ao Brasil

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.