Site de música   
Coberturas de shows

Peter Hook and the Light Brilha em São Paulo

Compartilhe:


Publicada em 07, Dec, 2016 por Marcia Janini


Peter-Hook-2016.jpg
Na noita da terça-feira, 6 de dezembro, Peter Hook e banda se apresentaram no Cine Jóia em São Paulo para mais um show da turnê "Substance by Joy Division and New Order".

Iniciando a apresentação por volta das 22h00, a batida cadenciada e marcante determinada pela bateria de "Lonesome Tonight" na cadência do post-punk.

Trazendo o proto-synth na cadência frenética e dançante, numa perfeita correspondência entre baixo em dub e guitarra de acordes solapados, "Procession" surge.

Para "Cries and Whisper" o baixo predomina na condução da linha melódica, marcante na cadência ágil do dark wave, seguida pelo hit "Ceremony", em um dos instantes mais dinâmicos da apresentação.

Densa, a introdução de "Everything´s Gone Green" traz bateria em diferenciada função, acompanhando a trilha explorada pelo sintetizador. Elementos da sonoridade industrial surgem mesclados às guitarras distorcidas e atonais... Grande momento da apresentação!

A emblemática "Temptation", traduz na introdução dançante o que viriam a ser as bases da sonoridade electro, apresentando na fusão entre o rock das guitarras e a cadenciada batida eletrônica, em andamento malemolente, linha melódica simples, porém de grande efeito. Explorando a temática do romantismo tardio, a letra introspectiva traduz o grande diferencial deste grande clássico. Amazing!

A impecável execução de "Blue Monday", com introdução instrumental em sampler, traz também o sempre marcante e personalizado timbre de Peter Hook, em uma de suas mais inspiradas performances vocais da noite. O baixo potente e dinâmico emoldura com propriedade a melodia.

Mais um especial momento da noite aparece na fidedigna execução de "Confusion", que explora o andamento EBM, em sonoridade cadenciada e densa. Esparsos elementos de techno nas conversões ao refrão e a divisão ajustada dos vocais determinam mais um instante especial do show.

Após a execução dos sucessos "Thieves Like Us" e "The Perfect Kiss", o marcante som difuso da introdução de "Subculture" inicia seus acordes. Em cadência ralentada e suaves variações dinâmicas, a canção ambienta momento introspectivo do show.

"Shellshock" determina mais um ponto alto do espetáculo. A alternância do vocal bem como a complexa divisão silábica do fraseado são executadas com precisão, sem perder o mote de descontração... Perfeito!

Reflexiva "State of Nation" abre espaço para um bloco de grandes hits do New Order, como "Bizarre Love Triangle", "True Faith" e "1963".

Para a segunda parte da noite, foram selecionados grandes sucessos do início da carreira com o Joy Division, começando por "No Love Lost", que explora cromatismos diferenciados na cadenciada introdução, ascendendo para a frenética cadência post-punk...

Constaram também do setlist desta porção da apresentação as emblemáticas "Shadowplay", "Leaders of Men", "Digital", "Transmission", "She´s Lost Control", "Dead Souls" e "Love Will Tear Us Apart" entre outras, contabilizando cerca de duas horas de uma apresentação bem realizada.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Luiza Possi canta Michael Jackson num tributo emocionante no Teatro Porto Seguro
Super Tour de Pet Shop Boys passa por São Paulo
Overload Music Fest 2017
The Vamps em São Paulo
5 Seconds of Summer em São Paulo
In Concert: Roberto Carlos em São Paulo
Information Society na Audio Club - Festa da Toco
Festa Rádio Metropolitana com Skank
Show Lindsey Stirling no CitiBank Hall
Nile em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.