Site de música   
Coberturas de shows

Inovação em Novas Vertentes do Jazz: Jamie Cullum em São Paulo

Compartilhe:


Publicada em 24, Oct, 2016 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Jammie_Collum-2016.jpg
Entrando no palco do Tom Brasil às 22h15 ao som de tambores e agogô para "The Same Things", em sonoridade próxima ao baião nordestino, o cantor Jamie Cullum já inicia sua apresentação numa viva demonstração de vitalidade e energia. Após auxiliar seus músicos na percussão, seu piano em tonalidade que remete ao vaudeville soa soberano na conversão ao refrão. Seu timbre vocal límpido e jovial traduz à dinâmica composição a interpretação adequada no tom certo... Grande abertura!

Traduzindo ao jazz clássico acentos modernizadores, a descontraída versão para "Get Your Way", com fraseado fluido de tonalidades pop, também surge como um bom momento do show...

Em versão próxima à original, a clássica "Don´t You Know Me Babe" em arrebatadora performance ao piano, bem apoiada pelo incrível duo de metais causa frisson com seu dinamismo...

"Mind Trick" um de seus grandes sucessos, apresenta um dos grandes pontos de sinergia do compositor e intérprete com seu público... Perfeita, a composição traduz ao pop o delicioso balanço e swing da soul music.

"What a Diff´rence a Day Made" de Maria Grever, uma canção seguindo as linhas clássicas do standard, apresenta um dos momentos mais introspectivos do show numa composição de rara beleza estética, suave e delicada em medley com a urgente "Save Your Soul".

Com uma perfeita introdução ao piano, densa e repleta de atonalismos reforçados pela grande agilidade do exímio pianista, surge a inusitada versão para "Everlasting Love". Seu instrumental bem temperado, unindo a genialidade do jovem compositor inovador à elementos clássicos faz deste momento um dos mais arrojados de sua apresentação.

Em cover fidedigno ao original "I Get a Kick Out of You", clássico de Cole Porter, brilha na voz descontraída e firme de Cullum... Perfeito, o sax tenor reina absoluto na conversão ao refrão em inspirado dueto com o trompete. Encerrando toda a graciosidade do momento, o piano de Cullum assume acordes doces na variação dinâmica, contrastando com os potentes e poderosos metais. Amazing!

Divertido, realiza ao piano movimentos percussivos, aproveitando a caixa externa do instrumento que fez as honras de bongô, caixa de madeira e atabaque, além de sua simulação vocal em beat box... Soltando alguns fraseados soltos na cadência do rap, Jamie continua sua irreverente performance para "Love For Sale" ( Cole Porter) interagindo diretamente com o público, abandonando sua zona de conforto no palco e partindo para a platéia. Atuando diretamente com os fãs, sobe em uma das mesas, para em seguida continuar sua apresentação chamando todo o público para o fosso localizado aos pés do proscênio. Inusitado, ousado e maravilhoso instante do show, onde com seu carisma o artista modifica totalmente a tônica do espetáculo, tornando-o festivo, permitindo a todos a efetiva participação... Incrível!

"When I Get Famous" outra de suas famosas composições, traz a descontração como marca na divertida fusão do jazz com elementos do rockabilly nas conversões ao refrão...

Suavemente dançante "Don´t Stop the Music", sucesso na voz de Rihanna é interpretada com maior suavidade, trazendo a bateria em suave acompanhamento ao piano, em crescendo, totalizando uma belíssima jam session na finalização, com "Don´t Stop Till You Get Enough", sucesso na voz de Michael Jackson como canção incidental. Great!

A balada "All Let See" traduz um pouco de leveza e tranquilidade à enérgica apresentação nos arranjos em andamento ralentado da melodia, onde o piano em cromatismos surge permeado com delicadeza pela bateria, em uma composição pautada pela sonoridade do pop rock.

Em mais um momento de introspecção "High and Dry", hit de Radiohead, encanta os presentes com a aparente simplicidade da melodia que deixa transparecer os grandes recursos verticalizadores utilizados com propriedade por este grande e arrojado compositor.

Continuando a divertidíssima noite, a jam para o clássico gospel "Uptown Funk", com a firme performance do contrabaixo acústico em contraponto perfeito ao afinadíssimo duo de metais, aliados ao despojado vocal de Cullum, fazem deste mais um dos momentos especiais da noite.

Além destas canções, constou do seleto setlist do espetáculo sucessos como "Twentysomething", "Mixtape", "These Are the Day" e "Gran Torino", em um dos melhores shows do ano de 2016, repleto de energia e criatividade!


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
The Maine em São Paulo
A Atualíssima Fusão Rock/ Soul: Dead Daisies e Richie Kotzen
Luiza Possi Canta Michael Jackson
Show Barão Vermelho - Turnê #Barãoprasempre
Milton Nascimento em 'Semente da Terra'
Rodrigo Teaser - Tributo ao Rei do Pop: homenagem é marcada pela emoção da data
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.