Site de música   
Coberturas de shows

Grandes Nomes do Rock em São Paulo: S.O.T.O e The Winery Dogs em São Paulo

Compartilhe:


Publicada em 23, May, 2016 por Marcia Janini


Na noite da última quarta-feira, 18 de maio, por volta das 20h a banda liderada por Jeff Scott Soto sobe ao palco do Carioca Club para mais um show da tour "Divak".

Excursionando com The Winery Dogs, a banda S.O.T.O realizou bela apresentação de abertura, exibindo grande carisma, energia e vitalidade, em canções bem construídas, no melhor estilo classic metal...

Dignas de menção as boas canções "When I´m Older" e "Suckerpunch", suaves, na cadência do hard rock, com belos acordes das guitarras rascantes em junção com as perfeitas conversões ao refrão determinadas pela boa bateria...

Após a densa "Unblame", a banda faz uma brincadeira ao utilizar os acordes iniciais de "Billy Jean" (Michael Jackson) em inusitada junção com "Don´t Stop Believe" (Journey) para I´ll Be Waiting"...

Após a execução de "I am a Viking/ I´ll See the Light Tonight", divertidas releituras de outros clássicos do hard rock como "Where Not Gonna Take", "I Live it Loud" e "Will We Rock You" geraram momentos de grande comunicação e sinergia com o público.

Como inspirados momentos da apresentação as execuções de grandes sucessos de Jeff Scott em outras bandas, como "Tears in the Sky" (Talisman), "I´ll See the Light Tonight" (Yngwie J. Malmsteen) e "Community Property" (Steel Panther).

Subindo ao palco às 21h30, The Winery Dogs inicia sua apresentação ao som da clássica "Oblivion".

Na cadência do hard rock, "Captain Love" traz o charme do exímio baixo em dub como contraponto à bateria cadênciada aliado às guitarras rascantes nas conversões, em interessantes riffs acompanhando o andamento constante determinado pela percussão.

"We Are One" surge lindamente sustentado pelo perfeito vocal, em modulações e solfejos característicos do estilo, entretanto cheios de personalidade e brilho, em inspirada interpretação. Super harmoniosos, o conjunto de músicos realiza momento especial da apresentação, bem pontuados pela belíssima bateria, em conversões nada óbvias, num show de habilidade.

Cadenciada em interessantes anacruzes, a bateria já surge swingada na introdução de "Hot Streak" traduzindo esparsos elementos de sonoridades como o soul e blues no andamento. As guitarras distorcidas em afinação e dedilhados cheios de cromatismos determinam mais um grande momento da apresentação.

Semi-colcheias encadeadas explodem na introdução de "How Long", traduzindo ao classic rock ares soft... Breaks estretégicos na finalização com notas suspensas são bom diferencial... Grande momento do show!!! A bateria explora sonoridades diferenciadas em variações dinâmicas criativas e vertiginosas, denotando esparsas influências no progressivo.

Traduzindo sonoridade alquebrada, repleta de breaks nas conversões em tessituras modernas, bem próximas ao psicodelismo, em bequadros e dissonâncias bem pontuadas, aliadas ao poderoso vocal em modulações altas "Time Machine" explora também com grande propriedade variações de andamento e cadência, em progressão ascendente. Brilhante melodia para expressiva letra.

Trazendo riffs de acordes encadeados em complexa e ágil condução instrumental "Empire" surge cheia de vigor em mais um bom momento do show. Diminuendo anterior emoldura a força do refrão. Esparsos elementos folk/ country surgem próximo à finalização, em mais um criativo momento de inspiração instrumental... Great!!!

Em mais um momento importante do show, o grande hit "Fire" determina um dos maiores momentos de comunicação do público com a banda.

Além destes sucessos, constaram do set list importantes hits da carreira da banda como "The Other Side", "Ghost Town" "I´m No Angel" e "Elevate", encerrando a histórica apresentação.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Solid Rock Festival: Apresentações Épicas em São Paulo
Roberto Carlos Só Para Mulheres
Infinite Content: Arcade Fire em São Paulo
The Wailers em São Paulo
Steve Rothery Band em São Paulo
HammerFall faz dos clichês do metal seus trunfos e volta a entregar aos fãs o que da banda se espera
Trinca de Ases - Nando Reis, Gilberto Gil e Gal Costa
Versão Brasileira com Jorge ben Jor e Criolo
R5, entre e fique à vontade!
Apocalyptica mostra porque o álbum ´Plays Metallica by Four Cellos´ é um sucesso

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.