Site de música   
Coberturas de shows

O Charme do Progressivo Pop: Marillion

Compartilhe:


Publicada em 02, May, 2016 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Na noite da última sexta-feira, 29 de abril, a banda Marillion sobe ao palco do Tom Brasil para mais um show da "2016 World Tour", trazendo os grandes sucessos de sua carreira, além de composições de seus mais recentes álbuns.

O cenário clean e despojado composto por telão/ ciclorama traz como efeito cenotécnico relevante a intensidade do esquema de iluminação, composto por tonalidades frias e brilhantes, numa ambientação perfeita!

Iniciando a apresentação às 22:15 com dois hits diferenciados de acentos swingados extraídos das sonoridades latinas em abertura descontraída, respectivamente "The King of Sunset Town" e "Cover My Eyes (Pain and Heaven)", a banda apresenta grande vigor e o já costumeiro carisma de seu front man Steve Hogarth estabelecendo comunicação imediata com seu público.

A romântica e urgente "Power", repleta de bons recursos para a aura densa, com elementos extraídos do post-punk/ dark no desenho melódico instrumental, explora sonoridades minimal dos címbalos na inusitada finalização.... Grande momento do show!

Traduzindo ao progressivo a elegância do r&b no teclado de acordes dissonantes que permeia "Pour My Love" aliado à explosão vocal bem pontuada numa performance inspirada e repleta de modulações, os riffs da guitarra alta em poderosos cromatismos determina sofisticação à canção, em mais um bom momento da apresentação.

Explorando o country do violão solapado, leve e fluido, surge mais uma canção que remete ao folk dos anos 70... Trazendo colorido extra à percussão de "80 Days" o pandeiro marca com suavidade e graça o pulso na linda finalização... Great!!!

Na sequência "Sugar Mice" linda balada acompanhada com esmero e extrema suavidade, traduzindo aura intimista à versão acústica expressa na canção apresenta na conversão ao refrão a explosão instrumental, rompendo apaixonadamente com a métrica linear apresentada nas estrofes, em mais um desenho melódico interessante e ousado!

Na aura céltica adotada nos teclados em suspensão de "Afraid of Sunrise" aliados à percussão linear para a tradicional estrutura em rondó e o violão em acordes simples, esta canção surge como um dos mais importantes momentos instrumentais do espetáculo. Digna de menção a performance individual de Hogarth, em vocalizes repletos de sentimento e brilhantismo.... Amazing!

Após "Easter", mais uma canção perfeita, surge a velada sensualidade de "You're Gone", trazendo em cromatismos e dissonâncias importante diferencial à apresentação. Os cíclicos acordes do teclado de notas suspensas acrescenta ainda mais colorido à arrojada canção.

Além destas canções, sucessos como "Kayleigh", "Afraid of Sunlight", "The Invisible Man" e "Garden Party" também constaram do setlist da apresentação.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
The Maine em São Paulo
A Atualíssima Fusão Rock/ Soul: Dead Daisies e Richie Kotzen
Luiza Possi Canta Michael Jackson
Show Barão Vermelho - Turnê #Barãoprasempre
Milton Nascimento em 'Semente da Terra'
Rodrigo Teaser - Tributo ao Rei do Pop: homenagem é marcada pela emoção da data
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.