Site de música   
Coberturas de shows

The Book of Souls: Iron Maiden em São Paulo

Compartilhe:


Publicada em 27, Mar, 2016 por Marcia Janini


Na noite de 26 de março, a banda de heavy metal britânica Iron Maiden volta à São Paulo após excursionar por várias capitais brasileiras em mais um show da turnê "The Book of Souls".

Com início às 19h00, os garotos do Raven Age sobem ao palco, abrindo a noite de apresentações em canções repletas de variações dinâmicas, de grande peso instrumental, determinados pelas urgentes e furiosas guitarras de acordes precisos e uma bateria conduzida com propriedade, demonstrando com vitalidade o futuro do heavy metal.

Digna de menção a terceira canção apresentada "The Death March" demonstrando claramente suas influências principais, onde após melodiosa e suave introdução a curva melódica irrompe numa explosão de acordes encadeados permeados pela bateria frenética. O andamento cadenciado e o vocal agudo trazem charme extra à arrojada composição.

Na sequência, em mais um show da turnê "For All Kings" os reis do trash metal Anthrax invadem o palco do Allianz Parque, chegando com ״Caught in a Mosh" canção em andamento alucinante, onde ao peso de acordes vigorosos da bateria se aliam guitarras ensandecidamente altas e ágeis...

Carismático, com vocal de timbre ímpar crescendo em vocalizes complexos, executados com maestria no fraseado vocal acelerado, Joey Belladonna surge em noite especial, com performances supreendentes!!!! Great!!!!

A linda balada introdutória para o grande clássico "Got the Time" (releitura do original de Joe Jackson) ascende vertiginosamente para a melodia onde as guitarras rascantes e absurdamente ágeis ditaram a tônica, permeadas pelo inteligente baixo em contraponto.... Traduzindo elementos extraídos do hard rock na construção da melodia, o grande hit trouxe um dos grandes momentos da apresentação da banda.

Para "Fight ´Em ´Til You Can´t" deliciosamente acelerada na cadência do thrash metal, com peso extra determinado pelo perfeito baixo e guitarras incendiárias, mais uma incrível performance instrumental, num show de agilidade da excelente bateria.

"Evil Twin" segue métrica cadenciada, emoldurando os profundos agudos de Belladonna, em excelente forma vocal.... No interessante movimento cíclico da melodia, guitarras aparecem justapostas, para no momento seguinte, realizarem inusitada divisão em profundos rascantes... A explosão de agilidade da bateria próxima à finalização, com a guitarra rítmica em acordes solapados faz desta uma grande canção, criativa e ousada!

Na contagiante cadência do heavy metal, com os vocalizes perfeitamente bem colocados de Belladonna, surge "Medusa", em mais uma performance de peso da banda... Digna de menção a perfeita condução da bateria de Charlie Benante, primorosa em meio à tamanha densidade dinâmica.... Arrebatadora!!!

Constaram também da apresentação os sucessos "Breathing Lightning" e "Indians".

Subindo ao palco por volta das 21h15, Bruce Dickinson e banda abrem o livro das almas e do heavy metal iniciando a apresentação com a suavizada "If Eternity Should Fail", após introdução em áudio de excerto de "Doctor Doctor", sucesso da banda UFO.

Com seu andamento frenético "Speed of Light" surge numa avalanche de riffs altos das guitarras distorcidas, aliadas à bateria em andamento constante e ao vocal perfeito de Bruce Dickinson.

"Children of the Damned" com introdução suave determinada pela guitarra melódica de Dave Murray segue emoldurando o bem posicionado vocal de Bruce, aliada à bateria rufante na conversão ao refrão determinando vertiginosa variação dinâmica para esta canção, que traduz na cadência do heavy metal construção métrica com acentos de rock progressivo. Importante momento do show!

Traduzindo as inversões de acordes típicas do hard rock 70´s, "Tears of a Clown" surge com andamento constante, em uma melodia de acento ralentado. As guitarras de Adrian Smith e Janick Gers surgem em dedilhados suaves, contrastando com as dissonâncias em bequadros propositais das conversões. Interessante e inusitado!

Em acordes rascantes das guitarras e bateria em cadência alquebrada, surge "The Red and the Black" traduzindo em sua estrutura de acordes encadeados esparsos elementos extraídos de sonoridades pop e de outras vertentes do rock, como o post-punk em uma melodia bem construída. Na finalização, mais uma vertiginosa alteração de andamento e cadência traduz atmosfera sinfônica à melodia. Os vocalizes de Dickinson dão a esta canção ares de grande hino, surgindo como bom diferencial.

A vigorosa "Powerslave" em sua melodia pautada na cadência do heavy de linhas tradicionais traz a bateria potente de Nicko McBrain aliada às guitarras em afinação padrão e ao impecável baixo em dub de Steve Harris no contraponto, em mais um feliz momento da apresentação. Riffs preciosos nas conversões, explorando glissandos cromáticos (slides) determinam colorido especial à boa estrutura da composição. Guitarras rascantes e bateria em címbalos dão toque todo especial à finalização.

Canção título do novo álbum e da turnê "The Book of Souls" traz na introdução guitarras dedilhadas de influência mediterrânea, com acordes de notas suspensas. Ascendendo para a fúria metal das distorções e para o andamento cadenciado, determinado pela bateria firme e contundente de McBrain, a melodia surge como pano de fundo para o excelente trabalho vocal de Dickinson, em um de seus momentos mais inspirados na apresentação. No segundo movimento da canção as guitarras explodem em semi-colcheias dedilhadas acompanhando o frenético andamento dispensado pela bateria, em condução ímpar, de grande agilidade e complexidade técnica! Great song for a great singer!!!

Além das canções de trabalho de seu mais recente álbum, foram contemplados no set list da apresentação alguns dos maiores sucessos da banda, como "The Trooper", "Fear of the Dark", "Iron Maiden", "The Number of the Beast" e "Wasted Years", que encerrou com maestria a apresentação, fechando o sagrado livro da alma do heavy metal. Aguardemos a leitura de mais um capítulo da saga do Iron Maiden em sua próxima incursão pelo Brasil.... E que seja em breve!


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
The Maine em São Paulo
A Atualíssima Fusão Rock/ Soul: Dead Daisies e Richie Kotzen
Luiza Possi Canta Michael Jackson
Show Barão Vermelho - Turnê #Barãoprasempre
Milton Nascimento em 'Semente da Terra'
Rodrigo Teaser - Tributo ao Rei do Pop: homenagem é marcada pela emoção da data
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.