Site de música   
Coberturas de shows

The Sirens na Chash Club

Compartilhe:


Publicada em 12, Feb, 2015 por Fabiano Cruz

Clique aqui e veja as fotos deste show.


The_Sirens-2015.jpg
Em um sábado no meio de tantas apresentações, uma em particular seria especial, afinal, ver ao vivo no mesmo palco três vocalistas que praticamente moldaram o som Doom/ Gótico desde o começo e que foram (e ainda são!) referências para inúmeras vocalistas atuais. Anneke Van Giersbergen, Liv Kristine e Kari Rueslåtten são as vozes do projeto The Sirens, que começou com ideias de Anneke em encontros com as outras vocalistas. Antes da apresentação, tivemos uma belíssima participação da tecladista da banda (me desculpem, mas não consegui achar o nome da musicista!) somo solista no piano elétrico e voz... Que apresentação! Extremamente performática, o som meio jazzístico, meio folk europeu, chamou a atenção de todos na sala, sendo uma abertura perfeita para o show da noite.

Sem muito atraso, uma intro e a banda posta em palco, Anneke, Liv e Kari entram juntas para a primeira canção da noite: Treat Me Like a Lady, de Anneke; o contraste de vozes e a performance de cada uma casaram perfeitamente logo na primeira música, e cada uma seguiu suas particularidades que por todo o show funcionou perfeitamente em duetos impressionantes: Anneke, com seu carisma ímpar, foi a que mais variou naturalmente timbres e notas em uma extensão vocal impressionante, perfeita pro seu estilo mais pop e progressivo; Liv tem pleno domínio da técnica lírica, responsável por muitas das mais belas melodias, em uma postura de palco arrasadora, sendo a que mais agitou; e Kari – particularmente a que mais encantou e impressionou esse que vos escreve – foi responsável pelos momentos mais introspectivos e soturnos, variando muito e com naturalidade ímpar entre o lírico e o folk.

Todas as canções foram aplaudidas. Um set bem variado, não faltou solos e duetos de releituras das carreiras solos das vocalistas, como Mental Jungle e 1000 Miles Away From You de Anneke, Vervain e Silence de Liv Kristine, e Exile de Kari. O público foi mais participativo em músicas das bandas que as vocalistas fizeram história, como na versão de Strange Machines de The Gathering, na versão de Venus de Theatre of Tragedy, e na versão de Atupoéma, de The 3rd and the Mortal.

E não faltaram vários pontos altos na apresentação. A começar por Venus, numa releitura de Liv Kristine que deixou a música do Theatre of Tragedy ainda mais forte; Kari foi a que nos brindou com momentos realmente lindos, Why so Lonely? seguida de Death Hymn, do The 3rd and the Mortal deixou todos na casa boquiabertos num momento de pura introspecção da cantora, e a folk Trollferd, em conjunto com Liv, foi um momento realmente mágico. Os momentos de Anneke já foram momentos especiais pela pessoa que é – incrível como ela dominou um momento que deu falhas no equipamento do baixo, conversando com o público em um carisma já citado acima ímpar – mas sua voz em canções como In Motion #1 foram os momentos que mais levantou o astral dos fãs (muitos, inclusive, para ver ela). E as três em palco... Realmente Ride, Fearless e o fechamento com Sisters of the Earth vão ficar marcadas na mente de muitas pessoas.

Apesar da força das vocalistas, a apresentação foi perfeita também por outros fatores. A começar pela banda, que teve uma qualidade impressionante de dominar tantos estilos diferentes e saberem acompanhar três vozes extremamente particulares; transitar em um show com músicas em estilo Doom, Pop, Folk e até mesmo pitadas de Prog, tudo em um som uniforme, não é qualquer banda e músicos que conseguem. E o fato da casa, o Clash Club, ser um pouco menor que as demais casas de porte médio de São Paulo, ter tido um público razoável, com espaços para andar sossegado e sem o aperto quase claustrofóbico que causa quando a casa está cheia.

Uma bela apresentação, quase duas horas de uma performance incrível das belas moças; resta torcer para que não fique somente como “um projeto”, que a The Sirens continue com trabalhos e shows esporádicos depois dessa turnê mundial que estão fazendo.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Samsung Best of Blues: Joe Satriani e Artur Menezes em São Paulo
Julieta Venegas no Tom Brasil
The Maine em São Paulo
A Atualíssima Fusão Rock/ Soul: Dead Daisies e Richie Kotzen
Luiza Possi Canta Michael Jackson
Show Barão Vermelho - Turnê #Barãoprasempre
Milton Nascimento em 'Semente da Terra'
Rodrigo Teaser - Tributo ao Rei do Pop: homenagem é marcada pela emoção da data
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.