Site de música   
Coberturas de shows

Rosa de Saron no Carioca Club

Compartilhe:


Publicada em 16, Oct, 2014 por Fabiano Cruz


Domingo agradável, mesmo com os problemas que a vida paulistana vem tendo, o Carioca Club, atualmente a casa de médio porte na capital que mais recebe shows de Rock/ Heavy Metal, recebeu uma das maiores bandas nacionais da vertente cristã: a Rosa de Saron. Mesmo duas horas antes do show, a fila para entrar já era grande e o público dentro da casa lotou de forma que poucos espaços sobraram tanto na pista como nos camarotes; na rua, fãs já entoavam cantos e orações para passar o tempo, e antes da apresentação da banda, um DJ fez a festa com remixes de vários clássicos do Rock – algo muito bem animado pelos presentes, mas se fosse em algum show fora do segmento cristão, fãs com um pouco de mente mais aberta...

Em um pequeno atraso, a banda é anunciada e sem muitas firulas de introduções, a Rosa de Saron começa numa energia altíssima as excelentes e fortes canções do novo trabalho: Reis e Rainhas, Neumas D’Areezzo e Algoritmo; impressionou, por ser novas canções, o público já cantar alto e bom tom, muitas vezes encobrindo a voz de Guilherme de Sá. Canções como Ironia S/A e Projecto Juno continuaram o alto astral do show.

Que, aliás, não foi somente essa sinergia alta entre banda e público que em quase duas horas de show em momento nenhum teve pontos fracos... A produção de alto nível teve grande participação da qualidade da apresentação: o som limpo e cristalino estava perfeito em qualquer ponto da casa – algo raro no Carioca Club – e a iluminação sendo usada em seu 100% de potencial; e se não bastasse, a banda soube usar todos os espaços possíveis do palco com telão preenchendo todo o fundo e com telões laterais, numa jogada certeira onde a cada música nova animação e vídeo interagia com a plateia.

O som diversificado da Rosa de Saron também ajuda a manter o pique, indo de sons mais dançantes com uso de arranjos com batidas eletrônicas, como Maquina do Tempo e Longitude, Latitude a grande variedade de timbres e cores acústicas, onde Sem Você emendada com um trecho de More Than Words foi um dos pontos altos do show. Tudo isso muito natural no meio de sons mais agressivos.

A banda, diferente de outras do segmento, não prega seus ideais a todo o momento, a música fala por si só, e em poucas palavras direcionadas ao público, dirigem suas palavras de forma mais humanística, em mensagens que mesmo uma pessoa não sendo religiosa ou cristã, entende a posição ética e idealística dos músicos – realmente foi de emocionar quando Rogério Feltrini, antes de Meus Medos, falou de uma pessoa que estava direcionada unicamente a tirar a vida de outra, ouviu a canção e a fez mudar de pensamento, mudando seu próprio destino pela mensagem da canção. Musicalmente, a banda não tem individualismos, todos têm seu espaço, todos soam por igual em palco: instrumentos com som nítido, ouvimos toda a técnica e habilidade da banda em ricos arranjos; mesmo assim, Guilherme de Sá por ser o frontman, acaba se destacando pelo seu carisma diante os fãs.

As Dores do Silêncio abriu espaço para a reta final do show, onde a trinca Aurora, Do Alto da Pedra e O Sol da Meia Noite, tocadas quase sem intervalos entre si, causou uma verdadeira liturgia e adoração dos fãs em um momento totalmente ritualístico: uns choravam, outros com as mãos levantadas, alguns em êxtase... Mesmo após o término, ainda a energia ficou no ar dentro da casa por esse momento final da apresentação.

Fora dos contextos religiosos, a Rosa de Saron faz sim um dos melhores shows de Rock que uma banda nacional pode fazer; a qualidade sonora dos arranjos e da produção é indiscutível, acima de muitas outras bandas que tem mais espaço na mídia do que eles. Afinal, mais de 25 anos de estrada não é pouco, a qualidade da banda é só um resultado desses anos de trabalho...


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina
Boyce Avenue no Cine Joia
Sandy faz show em São Paulo com sua turnê Meu Canto
Ratos de Porão e Krisiun no Tropical Butantã
Steve Vai, um dos Deuses da Guitarra, Retorna ao Brasil
O papa da dance music Giorgio Moroder em São Paulo
10000 Maniacs em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.