Site de música   
Coberturas de shows

Rigorosamente Ultrajantes a Três Décadas

Compartilhe:


Publicada em 23, Jul, 2014 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Ultraje_a_Rigor_2014.jpg
Na noite do último sábado, 19 de julho, o HSBC Brasil recebeu em grande estilo o Ultrage a Rigor, uma das bandas mais emblemáticas dos anos 80.

Iniciando o show com sua costumeira irreverência, duas canções de peso foram executadas para animar e descontrair. Assim, "Independente Futebol Clube" e o cover da clássica canção dos Ramones "Sheena is a Punk Rocker", seguidas pela divertida "Zoraide", com seu humor ácido, peso das guitarras distorcidas e bateria cadenciada ditaram a tônica do bom início da apresentação.

Na sequência, o inegável charme de Roger Moreira, Marcos Kleine, Mingau e Bacalhau, denota-se com grande propriedade em "Se Eu Fosse Homem", seguida por "Inútil", hino da juventude oitentista a cada dia mais atual, numa debochada crítica aos costumes sociais, reafirmando a fórmula de sucesso desta banda, que conta com a perfeição da crítica e das letras de protesto, aliadas ao delicioso "desbunde" que a caracteriza.

Prosseguem incendiando o público com a filosoficamente incorreta (e por isso tão coerente e importante) "Filha da Puta", seguida por alguns dos maiores sucessos dos primórdios da carreira como "Rebelde Sem Causa", "Eu Me Amo".

O surf rock de "Maximillian Sheldon", canção da safra mais recente de composições, traduz um ar mais calmo e entrópico à explosiva performance da banda, com direito a um belo e curto solo de bateria na conversão ao refrão.

A clássica, ensolarada e reggaeira "Mim Quer Tocar", prossegue com a manutenção de atmosfera mais calma na apresentação, entretanto, nem por isso menos irreverente e descontraída.

Ascendendo para maior peso e dinâmica no espetáculo, as libertinas "Sexo" e "Pelado" marcam pontos altos do show, com sinergia e comunicação palco/plateia perfeitas.

Irrepreensivelmente charmosa no decorrer das décadas, a pueril "Ciúme" surge determinando mais um grande momento do espetáculo, com a poderosa bateria de Bacalhau em finalização de prender o fôlego.

O divertido hino "Eu Gosto de Mulher", seguido por vinheta divertida de "Olhar 43" do RPM prenunciam o perfeito cover para "Até Quando Esperar", clássico da Plebe Rude.

Prosseguindo no tema protesto debochado, a divertidíssima "Nada a Declarar" seguida por "O Chiclete", com sua melodia forte para letra maravilhosamente pautada no universo infantil marcam também grandes momentos de verticalização no show.

O rockabilly com fortes acentos no universo country da instrumental "Long Tall Sally" traduz grata surpresa e excelente diferencial na apresentação, em mais uma óbvia mostra do enorme talento e versatilidade dos integrantes da banda. Great!

"Nós Vamos Invadir Sua Praia", clássica canção do início da carreira, traduz ainda hoje o charme sedutor da fusão entre surf rock e demais vertentes, determinadas pelas guitarras distorcidas de Roger e Kleine e pela cadenciada bateria punk de Bacalhau.

Para o momento do bis, foram reservados mais grandes hits, como a extended version para "Marylou" e "Terceiro", encerrando com alegria mais uma excelente apresentação da banda.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Luiza Possi canta Michael Jackson num tributo emocionante no Teatro Porto Seguro
Super Tour de Pet Shop Boys passa por São Paulo
Overload Music Fest 2017
The Vamps em São Paulo
5 Seconds of Summer em São Paulo
In Concert: Roberto Carlos em São Paulo
Information Society na Audio Club - Festa da Toco
Festa Rádio Metropolitana com Skank
Show Lindsey Stirling no CitiBank Hall
Nile em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.