Site de música   
Coberturas de shows

Gigantes do Heavy Metal em São Paulo: Metallica By Request

Compartilhe:


Publicada em 28, Mar, 2014 por Marcia Janini


Metallica-2014.jpg
Na noite do último sábado, 22 de março, o Estádio do Morumbi em São Paulo abriu seus portões para um público estimado em aproximadamente 60 mil pessoas que acorreram para assistir a um dos shows mais esperados dos últimos anos, a nova turnê "Metallica By Request".

Subindo no palco religiosamente as 20h00 para o show de abertura, a banda Raven, uma das pioneiras do estilo, traz suas canções de sucesso pautadas nas origens do estilo, num som cru, visceral.

Digna de menção a performance individual do baixo em "Take Control", num interessante contraponto à bateria. Interessantíssima a guitarra em progressão ascendente, em acordes complexos e contundentes. Esta canção muito crua na melodia, denota as raízes do heavy metal.

A melodia de "All For One" apresenta elementos esparsos do progressivo, em bruscas mudanças de andamento e cadência... Nota para a exímia condução da bateria, extremamente bem pontuada, determinando peso e vigor à composição.

"Rock Until You Drop", boa composição, com melodia repleta de variações dinâmicas e atonalismos, soa perfeitamente dissonante nas guitarras distorcidas em conjunto com breaks estratégicos de apoio ao forte refrão. Nota para o vocal, indo de guturais cavernosos a intensos agudos... Realmente uma bela performance. Finalização em glissandos e inversões vigorosas, além de ascensão para andamento frenético. Muito bom!

A intensa "On and On", extremamente rápida, nos mesmos moldes apresenta um belíssimo trabalho da guitarra, especialmente na finalização, em dedilhados de extrema destreza técnica. Importante composição na carreira da banda, denota bem o espírito heavy do início dos anos 80. Guitarras explodem em glissandos cromáticos, coordenadas pelo andamento constante da bem conduzida bateria. O baixo explora o reforço de bass de forma única.

Extremamente confortáveis no palco, divertem-se na condução de seus instrumentos. Despojados e descontraídos, comunicam-se bem com o público, demonstrando grande carisma.

Finalizando sua apresentação, a banda executa releituras ousadas de clássicos do Black Sabbath, respectivamente "War Pigs" e "Symptom of the Universe"em arrebatadoras performances instrumentais individuais. Nota para a incrível guitarra, deliciosamente dissonante, em glissandos cromáticos de extrema destreza e complexidade técnica. Excelente finalização para uma apresentação simples e despojada, traduzindo bem as origens do heavy metal. Perfeito!

Iniciando sua apresentação por volta das 22h00, o Metallica sobe ao palco ao som da imponente introdução instrumental de "The Ecstasy of Gold" (Morricone, E.), debaixo de forte chuva.

Aparentemente simples e clean, o aparato cênico abrigou alguns efeitos especiais, como cascatas de fogo nas laterais do proscênio, além dos telões laterais e do ciclorama/ telão de fundo, exibindo imagens exclusivas da performance dos componentes da banda no palco.

No set list, escolhido pelo público em votação, numa demonstração de grande respeito aos fãs, constaram canções clássicas do início da carreira, pautadas na cadência do trash metal, os sucessos do álbum Black e composições mais recentes.

A banda inicia seu show com a intensidade rebuscada de "Battery", uma canção de intensas e profundas variações dinâmicas e alternâncias no andamento, com poderosos acordes e refrão forte. Nota para a desenvoltura de James Hetfield e Kirk Hammett que esbanjaram técnica e vitalidade em meio à chuva torrencial.

"Master of Puppets" num dos melhores momentos do baterista Lars Ulrich na noite, onde sua precisão técnica e grande agilidade ditaram a tônica, representou também momento especial da apresentação, com intensa participação do público.

Em outro feliz momento, as canções "Welcome Home (Sanitarium)" e "Fuel" surgem majestosas, em performance instrumental digna de nota de Robert Trujilo, emoldurando com grande propriedade a estrutura melódica das composições, num perfeito contraponto e sintonia à bateria.

Explorando tonalidades cavas, viscerais e pesadas, surge a diferenciada "Lords of Summer", traduzindo em sua estrutura melódica acordes de linhas rascantes e verticalizadas, de intensa carga dinâmica, explorando atonalidades e vertiginosas variações nas conversões ao refrão.

"Fade to Black" e "... And Justice For All" determinaram momentos de intensidade sonora ímpar, onde a precisão, a técnica e a grande destreza da bateria foram culminantes em dois dos melhores momentos do espetáculo.

A poderosa "Crepping Death" surge como avalanche sonora, ditando a tônica de um dos instantes mais densos do show. Os acordes encadeados como cascatas sonoras, denotam o apuro estilístico de uma dass mais intrincadas composições da banda.

Em um dos raros momentos introspectivos do show, Hetfield traz todo seu carisma de grande intérprete em "Nothing Else Matters", em inspirada interpretação, onde seu potencial vocal é explorado de forma suave, porém firme, em modulações que deixam transparecer seu timbre único, de rara beleza estética.

Outro momento de intensa descontração e participação do público fica por conta da excelente releitura para o clássico "Whiskey In The Jar" (Lena Bourne Fish), um dos grandes hits da banda.

Constaram do set list canções como "Whatever I May Roam", "Sad But True", "Enter Sandman","For Whom The Bell Tools", "The Day That Never Comes" e "Seek and Destroy", encerrando uma apresentação grandiosa, em tudo pautada no apuro e bom gosto estilístico, extasiando o público presente.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
The Maine em São Paulo
A Atualíssima Fusão Rock/ Soul: Dead Daisies e Richie Kotzen
Luiza Possi Canta Michael Jackson
Show Barão Vermelho - Turnê #Barãoprasempre
Milton Nascimento em 'Semente da Terra'
Rodrigo Teaser - Tributo ao Rei do Pop: homenagem é marcada pela emoção da data
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.