Site de música   
Coberturas de shows

Dark Avenger na Clash Club

Compartilhe:


Publicada em 19, Mar, 2014 por Fabiano Cruz


Dark-Avenger-2014.jpg
Sábado com temperatura agradável em São Paulo, foi dia de prestigiar duas bandas queridas de nosso Heavy Metal as quais tem no comando dois dos maiores vocalistas que o Brasil tem dentro do estilo. Dark Avenger, do vocalista Mario Linhares, com seu recém lançado Tales of Avalon: The Lament esta voltando aos palcos depois de anos sem atividades, principalmente em São Paulo, cidade que a banda sempre teve apreciadores; o headliner convidou a banda Pastore, do vocalista Mario Pastore, que lançou em 2012 The End of Our Flames e somente agora a banda está subindo aos palcos para a promoção do disco.

O ar de nostalgia tomou conta do ambiente, onde velhos amigos que acompanhou muito o trabalho dos vocalistas e suas bandas se reencontraram, amigos que a 10, 12 anos compareceram ao saudoso Brasil Metal Union em uma idade que constantemente podiam acompanhar as bandas, hoje muitos casados, com filhos, acharam esse show uma forma de voltar aos bons tempos. Para abrir os shows do dia, a banda Zaltana foi convidada; nova no cenário nacional, porém com Tito Falaschi na bateria, velho conhecido no underground, esta preparando o primeiro trabalho. Infelizmente por problemas pessoais o Musicão perdeu boa parte do show, vendo somente Terminal Speed e o cover de Mob Rules, mas já deixou uma impressão que a banda vai mostrar uma pegada insana em sua mistura de Thrash e Death Metal, basta que a vocalista Mischa Marmade se solte mais em palco...

Sem muita demora, com uma banda reformulada, Mario Pastore sobe ao palco já com um clássico do Heavy Metal nacional: The Price for the Human Sins, seguida quase sem pausa por Brutal Storm. Pastore já ganhou o público só na abertura, tanto que Fallen Angel foi cantada quase que inteira pelo público. Com um som um tanto embolado, Pastore se sobressaia com seus agudos, mostrando o porquê ser considerado um dos melhores vocalistas em atualidade no país, o que foi comprovado em canções de seu primeiro disco, base da curta apresentação: Empty World, Keep the Flame Alive e Fools. Muito aplaudido, e bem comunicativo com os fãs, onde alguns foram exclusivamente para ver sua apresentação, a banda fecha o set com as pauladas Nobody’s Watching e Darkest Dreams.

Depois de muito tempo sem tocar em São Paulo, Dark Avenger começa sua apresentação mandando dois clássicos: Tales of Avalon e Crown of Thorns. Claramente o público presente, ate então tímido, começou a agitar e pular... Mario Linhares, uma das figuras mais carismáticas do Heavy Metal nacional, sempre conversando e agradecendo o público, comanda o Dark Avenger nas novas canções Doomsday Night e The Knight on the Hill, mostrando uma banda mais ousada nas composições, beirando aquele Prog Metal mais ao estilo norte-americano. E como canta o Mario Linhares! Vocalista excepcional, em nenhum momento falhou, nem mesmo quando teve uma cômica queda do lado do palco, sempre comandando público e banda; daí para clássicos como Morgana e Golden Eagles soarem perfeitas... Claro, o som que ficou cristalino de um show para o outro e a banda com excelentes instrumentistas, fez a apresentação do Dark Avenger não dever em nada a qualquer banda de fora do país em apresentações em casas de pequeno e médio porte. Canções novas como Broken Vows surpreendentemente deram certo ao lado de clássicos da banda, como Caladvwch e And So Be It. A belíssima balada Can You Feel It? foi o momento mais emotivo da apresentação, com Mario a dedicando a todas as mães que sofrem da perda de um filho. Perto do fim, depois de Rebellion e Who Dares to Care, Dark Avenger exaltou os ânimos dos presentes que não foi acalmada mesmo com a pausa para Armageddon, onde Mario desceu do palco e a cantou junto ao público.

Uma primorosa apresentação das bandas, onde tenho que destacar duas coisas. Primeiro a presença dos fãs, onde o Clash Club teve um pouco mais da metade da casa cheia, algo raro em se tratando de shows de bandas nacionais, sempre com casas quase vazias; esse fato marcou muito as bandas; elogiado demais pelos vocalistas. Segundo, a força e garra que ambos Marios fizeram os shows... Os dois debilitados por problemas de saúde, Pastore com problemas na garganta e Linhares com problemas sérios que o afastaram ate mesmo de seus trabalhos, enfrentaram ate certo modo debilitados as apresentações, e mesmo assim cantaram com alma e vontade! Com as bandas de volta a ativa, esperamos ver mais apresentações de pastore e Dark Avenger!


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina
Boyce Avenue no Cine Joia
Sandy faz show em São Paulo com sua turnê Meu Canto
Ratos de Porão e Krisiun no Tropical Butantã
Steve Vai, um dos Deuses da Guitarra, Retorna ao Brasil
O papa da dance music Giorgio Moroder em São Paulo
10000 Maniacs em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.