Site de música   
Coberturas de shows

O Bom, O Novo E O Diferente: Capital Inicial

Compartilhe:


Publicada em 06, Apr, 2013 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Na noite do último dia 23 de março, o Capital Inicial apresentou no Credicard Hall show da turnê de lançamento de seu novo álbum lançado em 2012, “Saturno”, para um público de aproximadamente 6.500 pessoas.

Com sua costumeira simpatia, Dinho Ouro Preto e banda interpretaram as principais canções de trabalho do novo álbum, além dos grandes sucessos da carreira.

Iniciando o show, a execução de “O Bem, o Mal e o Indiferente”, uma canção com letra crítica, reflexiva e melodia pautada na sonoridade da new wave 80’s, com recursos atuais, num retorno às origens do estilo que consagrou a banda, apresentando ousadia e um rebelde ar retrô.

Numa grata surpresa para o público, o guitarrista apresenta o talento de seu rebento Pedro Teodoro dividindo com este a execução do instrumento em “Fátima”, que surge nesta apresentação com novos arranjos, suavemente modernizados com elementos do pop rock da atualidade, trazendo na introdução e finalização longos solos compostos por arranjos ricamente elaborados.

A balada “Lado Escuro da Lua”, canção de trabalho de “Saturno” surge bem pontuada pelo teclado em acordes doces, gerando atmosfera densa e introspectiva com grande propriedade, fugindo ao lugar comum ou ao romantismo piegas em mais uma bem elaborada composição.

“Apocalipse Agora” traduz na introdução bateria cadenciada, pesada, em andamento ralentado. No estilo punk, as guitarras distorcidas em escala ascendente permeiam a inusitada e bem construída melodia. A letra reflexiva transmite o ar de protesto determinado pelo uso recorrente de palavras de ordem. Refrão em glissando nos arranjos determina variação dinâmica sombria, remetendo ao universo do post-punk dark. Preciosos acordes da guitarra realizam finalização perfeita.

Surgindo na cadência frenética e límpida do hard rock “Cristo Redentor” traz guitarras distorcidas na afinação e andamento próximo ao heavy metal que se aliam com perfeição à bateria potente, cadenciada... Breaks estratégicos reforçam o refrão em mais um grande momento do show.

Realizando homenagens a outras bandas ícones do rock, a banda executa trecho de “Viva La Revolution” (clássico da banda punk Addicts) seguida pela execução de Natasha, onde um dos fãs foi carinhosamente convidado a subir ao palco e dividir as guitarras.

Além destas canções, clássicos como “Independência”, “O Passageiro”, “Fogo” e “Eu Vou Estar” também constaram do seleto repertório do show.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
British Lion mostra as garras e prova ser muito mais do que um mero projeto paralelo
Summer Break Festival em São Paulo
As raízes de Max e Iggor ressurgem no caos das ruas sujas e escuras do Butantã após vendaval
Em despedida de Machine Messiah em São Paulo, a máquina Sepultura segue engrenada
Festival Nova Brasil FM 2018 traz grandes nomes da MPB em São Paulo
Canta Lulu! Lulu Santos em Noite de Clássicos
Sonora: Capital Inicial em São Paulo
Celebrating David Bowie em São Paulo
Gipsy Kings em São Paulo
Z Festival 2018 em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2018 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.