Site de música   
Coberturas de shows

Novas Tendências Musicais No Indie Rock: Surfer Blood

Compartilhe:


Publicada em 26, Jan, 2013 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Na última quinta-feira, 17 de janeiro, a banda oriunda da Flórida apresentou-se no HSBC Brasil, em sua primeira visita ao nosso país, na turnê de lançamento de seu álbum de estreia.

A apresentação começa na execução da suave “Floating Vibes”, traduzindo na melodia elementos de surf rock e, esparsamente, do folk para a sonoridade rockabilly 50`s. Acordes diferenciados da bateria nas conversões ao refrão denotam colorido extra.

“Twin Peaks” apresenta já na introdução breaks estratégicos e guitarra de acentos suaves, remetendo ao psicodelismo na métrica e dinâmica da melodia. O trabalho da bateria em percussão denota um charmoso ar latino, como diferencial à interessante sonoridade explorada.

A ensolarada e descontraída “Weird Shapes” pauta-se na composição de atmosfera pop rock, traduzindo nas suas influências vertentes como o country rock e o punk.

Apresentando métrica diferenciada e permeada por pausas de efeito, “Take It Easy” traduz no fraseado vocal interessante divisão silábica, contrastando com o andamento ralentado da melodia em mais uma criativa canção, que explora acordes modernizantes no contraponto realizado entre o baixo em linhas rascantes e bateria em progressão ascendente.

“Miranda”, uma canção deliciosa que acompanha métrica remontando à primeira geração do punk, traz na bateria em andamento frenético e riffs agudos da guitarra uma melodia consistente, repleta de boas variantes e recursos que apoiam a descontraída letra.

Com suave cadência em dub remetendo ao reggae na fusão com as linhas do classic rock, “Catholic Pagans” apresenta letra densa e introspectiva, seguida pela ensolarada “I’m Not Ready”, traduzindo toda a energia e vitalidade do surf rock.

“Demon Dance” traduz na construção melódica simples suaves influências em vertentes como o folk, country e surf rock em junção com a letra bem elaborada.

A balada romântica “Swim”, com delicioso acento no andamento acelerado determinado pelas guitarras e suavemente refreado pela bateria cadenciada apresenta ricos arranjos, especialmente do baixo, em linhas que exploram sonoridades próximas às do post-punk 70`s.

Encerrando a apresentação “Anchorage” explora o universo psicodélico com influências no folk. O interessante solo de bateria nas conversões ao refrão traduzem com ainda maior propriedade os acordes de acento folk.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
The Maine em São Paulo
A Atualíssima Fusão Rock/ Soul: Dead Daisies e Richie Kotzen
Luiza Possi Canta Michael Jackson
Show Barão Vermelho - Turnê #Barãoprasempre
Milton Nascimento em 'Semente da Terra'
Rodrigo Teaser - Tributo ao Rei do Pop: homenagem é marcada pela emoção da data
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.