Site de música   
Coberturas de shows

Novas Tendências Musicais No Indie Rock: Surfer Blood

Compartilhe:


Publicada em 26, Jan, 2013 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


Na última quinta-feira, 17 de janeiro, a banda oriunda da Flórida apresentou-se no HSBC Brasil, em sua primeira visita ao nosso país, na turnê de lançamento de seu álbum de estreia.

A apresentação começa na execução da suave “Floating Vibes”, traduzindo na melodia elementos de surf rock e, esparsamente, do folk para a sonoridade rockabilly 50`s. Acordes diferenciados da bateria nas conversões ao refrão denotam colorido extra.

“Twin Peaks” apresenta já na introdução breaks estratégicos e guitarra de acentos suaves, remetendo ao psicodelismo na métrica e dinâmica da melodia. O trabalho da bateria em percussão denota um charmoso ar latino, como diferencial à interessante sonoridade explorada.

A ensolarada e descontraída “Weird Shapes” pauta-se na composição de atmosfera pop rock, traduzindo nas suas influências vertentes como o country rock e o punk.

Apresentando métrica diferenciada e permeada por pausas de efeito, “Take It Easy” traduz no fraseado vocal interessante divisão silábica, contrastando com o andamento ralentado da melodia em mais uma criativa canção, que explora acordes modernizantes no contraponto realizado entre o baixo em linhas rascantes e bateria em progressão ascendente.

“Miranda”, uma canção deliciosa que acompanha métrica remontando à primeira geração do punk, traz na bateria em andamento frenético e riffs agudos da guitarra uma melodia consistente, repleta de boas variantes e recursos que apoiam a descontraída letra.

Com suave cadência em dub remetendo ao reggae na fusão com as linhas do classic rock, “Catholic Pagans” apresenta letra densa e introspectiva, seguida pela ensolarada “I’m Not Ready”, traduzindo toda a energia e vitalidade do surf rock.

“Demon Dance” traduz na construção melódica simples suaves influências em vertentes como o folk, country e surf rock em junção com a letra bem elaborada.

A balada romântica “Swim”, com delicioso acento no andamento acelerado determinado pelas guitarras e suavemente refreado pela bateria cadenciada apresenta ricos arranjos, especialmente do baixo, em linhas que exploram sonoridades próximas às do post-punk 70`s.

Encerrando a apresentação “Anchorage” explora o universo psicodélico com influências no folk. O interessante solo de bateria nas conversões ao refrão traduzem com ainda maior propriedade os acordes de acento folk.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Zé Ramalho Comemora 40 anos de Carreira em São Paulo
Nx Zero grava novo DVD ´Registro Norte´ em São Paulo
The Stylistics Embalam o Valentine´s Day em São Paulo
21o Festival da Cultural Inglesa no Memorial da América Latina
Boyce Avenue no Cine Joia
Sandy faz show em São Paulo com sua turnê Meu Canto
Ratos de Porão e Krisiun no Tropical Butantã
Steve Vai, um dos Deuses da Guitarra, Retorna ao Brasil
O papa da dance music Giorgio Moroder em São Paulo
10000 Maniacs em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2017 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.