Site de música   
Coberturas de shows

Rock “Retrô” Futurista: 30 Seconds To Mars

Compartilhe:


Publicada em 30, Mar, 2011 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


30-seconds-to-mars-2011.jpg
No último domingo, 27 de marco, o HSBC Brasil recebeu a banda 30 Seconds To Mars, para um público de aproximadamente 6 mil pessoas.

A apresentacão já inicia com grande vitalidade, no excelente solo de bateria da introdução de “Escape”, com cadência entre o punk e o hard rock.

Com percussão que remete à suaves acordes extraídos da world music, especialmente de influência celta, em meio à sintetizadores robóticos, “Night of the Hunter” traduz suaves traços do dark wave, com finalizações cadenciadas, em mais um bela demonstracão do talento e versatilidade do baterista. Vocais fortes e bem empostados ditam a tônica de vitalidade para a letra.

A introdução calma de “A Beautiful Lie”, ascende para um pesadíssimo metal no refrão, em tonalidades black e trash metal. O fraseado do intérprete remete à melancolia dark, mesclada à revolta punk do refrão.

“Attack”, numa interessante fusão de estilos, inicia com andamento dark wave, verticaliza para metal melódico em sua terça parte, finalizando com a cadência do punk de primeira geração. Criativo e inusitado. A introdução com teclados retrô, remetendo aos 70`s reelabora com grande propriedade as viagens da era disco, em de andamento dolente e cadenciado, voltando-se ao punk rock.

A canção de protesto “This is War”, ao estilo punk com introdução melódica, traz grande verticalização ao espetáculo, remontando à canções na fusão entre hardcore e metal melódico com inspiração no medievo.

A abertura robótica do futurismo 70`s, fundido à tambores de inspiração celta na introdução de “100 Suns”, trouxe mais um ponto forte de verticalização, criatividade e ousadia no show, traduzindo sua forte influência em bandas progressivas adeptas ao psicodelismo, como o E. L. O. (Electric Light Orchestra).

Em belas versões acústicas “From Yesterday”, “Alibi” e “Hurricane” surgem traduzindo modernidade em clima nostálgico, em inspiradas interpretações do vocal de Jared Leto de belo timbre e grande extensão, em momentos de forte carga dramatica e densa da apresentação.

Um dos grandes momentos do show surge na execução de “Closer to The Edge”, traduzindo peso e suavidade na cadência hardcore, com intensa participação do público.

Para o momento do bis, a banda reservou um de seus maiores sucessos a canção “Kings and Queens”, traduzindo esparsas notas de ska e r&b, em meio à cadência hardcore, numa inspirada execução que provoca grande euforia no público.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
In God We Trust: Noite de White Metal em São Paulo
O Charme Romântico de Fábio Jr. em São Paulo
Turnê Roberto Carlos 2019 no Espaço das Américas
50 Anos de Música: Toquinho, Ivan Lins e MPB 4 em São Paulo
'Walking Away': Information Society em São Paulo
Celtic Woman: Ancient Land Tour em São Paulo
Ney Matogrosso Bota seu Bloco na Rua
Rumours of Fleetwood Mac em São Paulo
Whitney: Queen of the Night em São Paulo
Orquestra Petrobras Sinfônica Toca Black Álbum do Metallica em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2019 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.