Site de música   
Coberturas de shows

Cranberries - Sonoridade Irlandesa No Rock Alternativo

Compartilhe:


Publicada em 19, Oct, 2010 por Marcia Janini

Clique aqui e veja as fotos deste show.


dolores-oriodan.jpg
Na noite da última quinta-feira, 14 de outubro, a banda irlandesa Cranberries, apresentou no Credicard Hall show de sua turnê mundial, com início às 22h00.

No set list, canções que modificaram os rumos do rock alternativo no início dos anos 90, como “How”, “Linger”, “Wanted”e outros grandes sucessos.

Cheia de graça e vitalidade, Dolores O’Riordan traduziu em sua apresentação densidade e grande alegria, em interpretações inspiradas determinadas pelo seu timbre vocal diferenciado, de grande projeção e extensão. Dotada de personalidade e carisma ímpares, a intérprete realizou execuções verticalizadas, de rara beleza estética.

Iniciando o show um dos sucessos da fase mais recente, a densa e introspective “Analyse” (2001), trazendo bateria cadenciada e movimentos cíclicos, com elos e despretensiosos vocalizes na finalização, conferindo leveza e suavidade à melodia.

“How”, com cadencia inspirada na música celta, com suaves influências no dark wave, apresentou belíssimo trabalho de contraponto do baixo de Mike Hogan, à intensidade da bateria em conducão precisa de Fergal Lowier.

“Animal Instinct “(1997), traduziu bom ponto de verticalização ao espetáculo, com intensa participação do público na balada apoiada no cadência de elementos do folk, suave e alegre… Belos riffs da guitarra de Noel Hogan na conversão dos refrões.

“Linger”(1993) e “Ode To My Family”, trouxeram os maiores pontos de sinergia e identificação do público, com execuções fidedignas aos originais e inspiradas performances individuais dos membros da banda, pano de fundo ao brilhantismo das interpretações de Dolores.

Trazendo clima de descontração e seguindo as métricas do tradicional punk rock, mesclado à inusitados arranjos e delicioso fraseado vocal “Wanted” transmite em sua brevidade intense alegria e jovialidade, num bom momento do show.

As guitarras rascantes de “Just My Imagination”com graça e harmonia de arranjos leves sugerem liberdade, seguidas por “Desparate Andy”, com métrica e recursos voltados ao post punk na melodia de bateria com acento cadenciado, em cíclicos movimentos ascendentes, determinando a deliciosa cadencia da melodia, alegre porém sem perder a tônica de densidade.

Além destas canções, outros grandes sucessos como “Salvation”(1996), “Zombie”(1994), “Ridiculous Thougths”(1994) e “When You`re Gone”(1996), ditaram a tônica da belo espetáculo.

Reservado ao momento do bis “Shattered” e “Promises”, grandes sucessos do álbum “Bury The Hatchet” de 1999, prenunciaram a intensa finalização do espetáculo, com a incrível condução de “Dreams”, em mais um momento brilhante do show.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Maroon 5 - Tour 2020
Shaman Homenageia Andre Matos em São Paulo
Pra Sempre Lulu
Bohemian Rhapsody: Onde o Rock Se Entrelaça ao Erudito
Milton Nascimento - Turnê Clube da Esquina
Humberto Gessinger Turnê 'Não Vejo A Hora' no Unimed Hall
Norah Jones no Espaço das Américas
Dark Dimensions Fest: Accept e W.A.S.P. em Guarulhos
Cause and Effect: Keane em São Paulo
Fogueira em Alto Mar: Ana Carolina em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2020 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.