Site de música   
Coberturas de shows

Pop 80’s Revisitado: Simple Minds na Via Funchal

Compartilhe:


Publicada em 19, Aug, 2010 por Marcia Janini


simple-minds.jpg
Em única apresentação em São Paulo, a banda escocesa Simple Minds, um dos grandes ícones do new romantic nos anos 80 realizou espetáculo de sua atual turnê mundial no último dia 17 de agosto, com início às 22h30. No repertório, clássicos de sua carreira e canções do novo álbum “Graffite Soul,” lançado em 2009, após 15 anos de sua última vinda ao Brasil.

A iluminação, simples, explorou tons de púrpura em spots que realizaram jogo de luzes em diagonal, formando bonitos efeitos gráficos, auxiliando a aura de modernidade retrô reinante, acompanhando os movimentos das melodias.

Na introdução, trecho de “Themes for Great Cities” remetendo ao techno com batidas fortes e vigorosas, traduziu boa densidade à entrada da banda.

O clássico “Sanctify” abre o show traduzindo excelente condução da bateria bem pontuada de Mel Gaynor e a sutileza da backing vocal, finalizando a canção com performance de vocalizes perfeitos.

Com belos riffs da guitarra de Charlie Burchill e participação bem pontuada dos teclados, “Stars” verticaliza em qualidade com belos acordes, próximo ao ponto de finalização, numa fusão perfeita com os vocalizes clássicos da backing vocal.

A execução de “Waterfront”, em versão suavizada, provoca boa recepcão do público. Nota para a vitalidade de Jim Kerr na execução desta canção, mantendo-se descontraído e interagindo positivamente com o público.

“See the Light” traz predominância do baixo na introdução. Densa, romântica, surge em versão próxima à original. Mais uma vez o vocal de Jim encanta pela colocação, em excelente forma, adocicado, sensual.

Pontuando com maestria a introdução, os teclados de “This is It”, realizam belo contraponto à bateria cadenciada e suave, remetendo vagamente aos ritmos latinos numa melodia de atmosfera densa, viajante. Riffs da guitarra distorcida e alta na conversão entre as estrofes surge como grande diferencial.

O andamento acelerado de bateria vigorosa e introdução modernizada de “Moscow Underground” traduz sonoridade que remete ao synthpop, numa composicão vibrante. Em mais uma finalização primorosa, a backing vocal traz agudos perfeitos, lindos e sem distorções, revelando exímia técnica e grande extensão vocal.

Além destas canções, a execução de grandes sucessos da carreira como “Mandela Day”, “Real Life”, “Hypnotise”, “Someone, Somewhere in Summertime”, “Once Upon a Time”, “One Step Closer” e “Don’t You Forget About Me”, revelaram-se pontos altos da apresentação, com maciça participação do público.

O momento do bis guardava ainda outras surpresas, como a regravação do clássico de Kraftwerk “Neon Lights”(2001), “Home”, “Big Sleep”e as execuções
de “Alive & Kicking”e do clássico synthpop “Ghost Dancing”.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Cause and Effect: Keane em São Paulo
Fogueira em Alto Mar: Ana Carolina em São Paulo
The Pink Floyd Experience in Concert em São Paulo
Stratovarius em São Paulo
Djavan - Turnê Vesúvio no Espaço das Américas
Sick Bastards Fest com Infectious Grooves
Festival Nova Brasil FM 2019
Show Me: Sisters of Mercy em São Paulo
´Turn on Your Receiver´: Nazareth em São Paulo
Com ingressos esgotados, The Offspring e Bad Religion animam a noite de terça-feira em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2019 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.