Site de música   
Coberturas de shows

AC/DC dá aula de rock em São Paulo

Compartilhe:


Publicada em 28, Nov, 2009 por Renato Bras

Clique aqui e veja as fotos deste show.


angus-young.jpg
Após uma tarde chuvosa, o Estádio do Morumbi sediou em São Paulo no dia 27 de novembro, o palco para um dos maiores shows do ano. Os australianos do AC/DC retornaram ao Brasil, para uma única apresentação após 13 anos longe do país.

A abertura foi de Nasi e sua banda, acompanhado por Andreas Kisser do Sepultura em algumas músicas, como “Sociedade Alternativa” de Raul Seixas, que em apenas 20 minutos de apresentação deram uma aquecida no público de 65.000 pessoas. Outras músicas tocadas foram “Sould I Stay Or Sould I Go” e “Mosca na Sopa”.

Exatamente às 20h30, as luzes do estádio se apagam, dando início às animações nos enormes telões do palco, que impressionava a todos pelo seu tamanho, caixas de som (quase 200) e pela enorme passarela que avançava pelo meio da platéia, até a metade da pista.

A música de abertura, “Rock n Roll Train”, apresentou toda a força da banda ao público, ao mesmo tempo em que era trazida ao palco a enorme “locomotiva do inferno”, com direito a efeitos fumaça, dando mais intensidade ao show. Angus Young e Brian Johnson se utilizam de toda a área do palco durante a apresentação, sem demonstrar em nada a sua idade.

Na sequência, “Hell Ain´t a Bad Place To be” é apresentada por Brian em português quase perfeito . “Nós não falamos ´brasileiro´, mas falamos rock n´roll”. A terceira música, o maior sucesso da banda, “Back In Black”, foi o primeiro ponto-chave da apresentação. Todos os presentes pularam e cantaram a musicado início ao fim. A seguir, sucessos como “Thunderstruck”, “T.N.T.” e “You Shook Me All Night Long” foram intercaladas com músicas do último álbum da banda, como “Big Jack”, “War machine” e “Black ice”, que dá nome ao disco e à turnê.

Destaque também para “The Jack”, momento no qual Angus faz seu strip-tease, com direito a mostrar a cueca com “AC/DC” estampado; “Hell´s Bell”, prenunciada pela descida de um sino gigante, e a corrida de Brian pela passarela central, para se pendurar no balado, enquanto o sino tocava; “Whole Lotta Rosie”, quando a boneca gigante se infla, em cima da locomotiva, e começa a se mover, e bater os pés, ao ritmo da música. Em “Let There Be Rock”, última música da primeira parte do show, Angus faz seu solo de guitarra, sendo elevado a 10 metros de altura no meio do Estádio, e sendo saudado com chuva de papel picado.

Na volta do bis, mais dois clássicos da banda encerram de forma magistral a apresentação: “Highway To Hell” e “For Those About To Tock (We Salute You)”, com direito a canhões disparando, fazendo com que seus sons ensurdecedores ecoassem por todo o Estádio. Após o show, o publico ainda teve direito a ver uma queima de fogos, anunciando o final derradeiro da apresentação, e deixando um gostinho de “quero mais” em todos.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Maroon 5 - Tour 2020
Shaman Homenageia Andre Matos em São Paulo
Pra Sempre Lulu
Bohemian Rhapsody: Onde o Rock Se Entrelaça ao Erudito
Milton Nascimento - Turnê Clube da Esquina
Humberto Gessinger Turnê 'Não Vejo A Hora' no Unimed Hall
Norah Jones no Espaço das Américas
Dark Dimensions Fest: Accept e W.A.S.P. em Guarulhos
Cause and Effect: Keane em São Paulo
Fogueira em Alto Mar: Ana Carolina em São Paulo

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2020 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.