Site de música   
Coberturas de shows

Motomix anima tarde de sábado e reúne 6.000 pessoas

Compartilhe:


Publicada em 30, Jun, 2008 por Juliana Sacheto


Motomix-2008-2.jpg
Com aproximadamente 6.000 pessoas presentes, a quarta edição do Motomix, que aconteceu no último sábado, 28 de junho no parque do Ibirapuera, trouxe atrações pra lá de inusitadas.

Responsáveis pela abertura do evento, as bandas nacionais que foram selecionadas entre 900 projetos musicais enviados para o Projeto Novos Sons, chamou atenção para o cenário alternativo brasileiro.

A primeira a subir ao palco, pontualmente às 15 horas, foi o quarteto de Campinas Venus Volt, formado por Pellê (vocais e guitarra), Dinho (baixo), Du (bateria) e Trinity (voz). Considerada a “atração mais roqueria do festival” e o visual da vocalista comparada a de Evanescence e afins, destacou-se com as canções "In God We Trust" e "Hopeless Days".

Stop Play de Moon foi a segunda banda a pisar no palco. Formado por Geanine Marques (voz), Paulo Bega (guitarra e sintetizadores) e Ricardo Athayde (sintetizador), o trio paulista faz o estilo pop eletrônico, com menos guitarra e menos pique do que a banda anterior. Destaques para "Take It All", "Hey" e "Stranger".

O último grupo nacional foi o sexteto brasiliense Nancy formado por Camila Zamith (voz), Práxis (guitarra), Dreaduardo (bateria), Munha (baixo), Fernando Velloso (guitarra) e Ivan Bicudo (teclado, xilofone e escaleta). O som do grupo mistura estilos variados como new wave oitentista, rock britânico e pop rock nacional. Destaques para "Mal Star", "Mamba Negra Fashion Week” e "Sambora”.

No cenário internacional, tivemos o trio Fujiya & Miyagi abrindo a segunda parte o show. O grupo também faz pop eletrônico, formado por David Best (voz e guitarra), Steve Lewis (sintetizador) e Matt Hainsby (baixo). Abriram o show com "Ankle Injuries" que animou o público com sua música eletrônica empolgante e dançante. Destaques para "Sore Thumb", "In One Ear and Out the Other" e "Electro Karaoke".

A quinta atração do Motomix, os britânicos do The Go!Team subiu às 18h20 ao palco. A banda foi a principal atração do festival e atraiu o público por sua notável excentricidade. O som misturava diferentes referências musicais e destacou-se pelo agitado rodízio de seus integrantes em diferentes instrumentos. Destaque para "The Power Is On", "Fake ID", "Everyone's a V.I.P. to Someone" e "Titanic Vandalism”.

A última banda, e talvez a mais esperada, o Metric entrou às 19h45. Emily Haines, tecladista e vocalista era o centro das atenções do público, além de James Shaw (guitarrista/compositor), Joules Scott-Key (baterista) e Josh Winstead (baixista). A banda faz pop dançante, com influências de rock britânico oitentista com guitarras distorcidas. Destaques para "Dead Disco", "The List", "Poster of a Girl", "Handshakes" e “Monster Hospital".

A banda encerrou a apresentação com Haines informando aos presentes sobre o aniversário do baterista Joules Scott-Key, antes de o quarteto tocar "Live It Out", último número da noite.


[ << Ant ]    [ << Mais notícias ]    [ Próx >> ]
 

Mais notícias
Orquestra Petrobras Sinfônica Toca Black Álbum do Metallica em São Paulo
Rodrigo Teaser - Tributo à Michael Jackson
Nós do Rock Rural + Encontro Marcado em São Paulo
Ok, Ok, Ok: Gilberto Gil em São Paulo
Atitude 67 e Vitor Kley
The Neighbourhood em São Paulo
Leather + Raven na The House
Capital Inicial: Turnê Sonora em São Paulo
'O Que Importa É a Gente Ser Feliz': Fábio Jr. em São Paulo
Turnê 'Novas do Roupa', Roupa Nova no Espaço das Américas

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2019 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.