Site de música   
Show

João Carlos Martins e Frejat In Concert

Dia: 13/09/2018 (Quinta-feira) - Às: 21:00

Compartilhe:


João Carlos Martins:
João Carlos Martins em 1982 foi tema de uma reportagem de segunda página inteira do The New York Times, tendo diversas vezes recebido artigos de fins de semana deste mesmo jornal. Também foi capa do Washington Post, levando a música clássica para as primeiras páginas dos jornais nos EUA, enchendo de orgulho o nosso País.

Ele teve sua vida registrada em dois documentários europeus vencedores de festivais internacionais. Hoje continua levando a sua arte à todos aqueles que tenham oportunidade de ouvi-lo, assumindo a sua responsabilidade social no Brasil.

Após uma carreira meteórica como pianista com mais de mil apresentações no exterior, deixou como legado a gravação completa da obra de J.S.Bach para teclado. Considerado um de seus maiores interpretes do século XX - apesar das inúmeras adversidades, acabou por abandonar o piano definitivamente no ano de 2003.

Em 2004 iniciou uma nova carreira aos 63 anos como maestro, transformando-se no músico clássico brasileiro mais requisitado pelo Brasil afora.

À frente da Bachiana Filarmônica SESI SP, o maestro tem trabalhado em prol da democratização da cultura no país, levando música erudita para as mais diversas plateias em todo o país.

Frejat:
Frejat sempre gostou de música desde pequeno. Quando tinha seis, sete anos, comprou seus primeiros discos. No início, ouvia Beatles e Roberto Carlos, Simon and Garfunkel, Nat King Cole, João Gilberto e Tchaicovsky, influenciado pela coleção de seus pais. Aos dez anos começou a ter aula de violão com um professor que, segundo ele, era um ?chato?.

Desestimulado, deixou o instrumento encostado num canto do seu quarto durante quatro anos. Até os 13, só ouvia basicamente rock?n?roll: Deep Purple, Led Zepellin, Beatles, progressivos? Quando começou a ir aos shows de grupos de rock, via os caras tocando na sua frente e quis fazer aquilo. Quando chegou aos 14, ainda muito fissurado em música, voltou a ter aulas de violão. A partir daí começou a se interessar por música brasileira: Noel Rosa, Chico Buarque, Cartola, Novos Baianos, Mutantes... Alguns meses depois resolveu aprender a tocar guitarra e começou a ter aulas com Gaetano Gallifi, seu ?mentor?. Frejat sempre soube que queria ser músico. Para ele, música não era apenas um passatempo, ali estava o seu futuro.

Em 1981, Frejat fundou o Barão Vermelho junto com Maurício Barros e Guto Goffi. Mais tarde ingressariam Dé e Cazuza. A princípio, o Barão Vermelho se limitava a tocar músicas conhecidas de outras bandas. Foi aos poucos que Frejat e Cazuza começaram a compor suas próprias canções e montar um repertório próprio. O primeiro LP, intitulado "Barão Vermelho", não foi sucesso de vendas. Contudo, a banda continuou produzindo e a partir do álbum "Maior Abandonado" a banda ganhou projeção ao emplacar "Bete Balanço", tema de filme homônimo. Em 1985, o Barão Vermelho se apresenta no Rock In Rio, mesmo ano em que Cazuza deixava a banda para dedicar-se a carreira solo. Frejat assume os vocais e a parceria com Cazuza se mantém.

Em 30 anos de carreira e treze álbuns lançados, são músicas de grande sucesso: "Todo Amor Que Houver Nessa Vida", "Pro Dia Nascer Feliz", "Maior Abandonado", "Bete Balanço", "Eu Queria Ter Uma Bomba", "Pedra, Flor e Espinho", "O Poeta Está Vivo", "Pense e Dance" e "Por você".

Em 2001, lançou seu primeiro álbum solo Amor pra Recomeçar. Obteve sucesso com a faixa-título, e também com "Homem não Chora", "Segredos" e "Quando o Amor Era Medo". Participaram vários artistas, incluindo Caetano Veloso, Gal Costa, Cássia Eller e Ney Matogrosso. Em 2003 lança seu segundo álbum Sobre Nós Dois e o Resto do Mundo e, em 2008, Intimidade entre Estranhos. Nesse momento, realizou uma turnê pelo Brasil para divulgação do trabalho e tocou no Rock in Rio 2011, show mais tarde registrado no álbum Frejat ao Vivo - Rock In Rio.

Em setembro de 2017, Frejat oficializou sua saída do Barão Vermelho. Até então ele conduzia sua carreira solo juntamente como vocalista e guitarrista do Barão Vermelho. Dias depois, ele lançou o single "Tudo se Transforma", o primeiro após a renúncia ao posto de vocalista e guitarrista do Barão Vermelho. Seu primeiro show após o anúncio foi no Rock in Rio 2017, na estreia da turnê "Tudo se Transforma".



Teatro Bradesco
Rua Turiassu, 2100 - Shopping Bourbon - 3° Piso
Barra Funda - São Paulo - SP - BR
www.teatrobradesco.com.br

Ingressos de R$25 a R$60
WWW.uhuu.com



[ << Ant ]    [ << Ver mais shows ]    [ Próx >> ]   

Próximos shows
«« Nov 2018 »»
DSTQQSS
2
567
1213
202122
2627

• 18/11 (Dom) Tribute Queen Experience In Concert
• 19/11 (Seg) Demi Lovato CANCELADO
• 19/11 (Seg) Combatchy Anitta vs. Ludmilla
• 23/11 (Sex) Zeca Baleiro
• 23/11 (Sex) Baby do Brasil part. Ney Matogrosso
• 24/11 (Sáb) Jorge Ben Jor
• 24/11 (Sáb) Festival I Love The 90´s: C+C Music Factory + Black Box + Snap!
• 24/11 (Sáb) Sarah Brightman
• 24/11 (Sáb) Racionais MCs
• 25/11 (Dom) Maneva + Onze:20  

 
 
 
 
 
 Busca
 Siga o Musicão nas redes sociais
Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram Siga-nos no Tumblr Google Plus Youtube Pinterest
 Últimas Notícias
 Agenda de shows
Criação de Sites
Serviço
Arquivo de notícias
Equipe do Musicão
Release do site
Política de Privacidade
Contato

© 2006-2018 Musicão - Todos os direitos reservados - Proibida cópia de conteúdo parcial ou integral.